Em Cartaz

Do apartamento de Renato Russo

O Museu da Imagem e do Som de São Paulo acompanha a história do líder da banda Legião Urbana com seus objetos pessoais

Crédito: Divulgação

O roqueiro Renato Manfredini Jr. (1960-1996) — ou Renato Russo, codinome que adotou inspirado nos filósofos Jean-Jacques Rousseau e Bertrand Russell — ficou famoso como líder da banda Legião Urbana. Foi autor de algumas canções inspiradas do rock brasileiro dos anos 80 e 90. Além de versejador, era um acumulador compulsivo. Quando morreu, de Aids, sua cobertura no bairro carioca do Leblon que ocupou entre 1990 e 1996 encontrava-se repleta de objetos pessoais, recordações e gerigonças tecnológicas. Foi um dos primeiros compradores do aparelho de laser disc, antepassado do DVD player. O filho único de Renato, Giuliano Manfredini, manteve o apartamento fechado como o pai o deixara. Em 2014, ao visitar a mostra sobre David Bowie no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, Giuliano sugeriu a André Sturm, então diretor da institutição, uma exposição parecida sobre Renato Russo. O resultado é“Renato Russo”, com mil itens do apartamento, de objetos pessoais a prêmios, distribuídos em dez salas, para traçar o percurso de vida e obra do artista. MIS de São Paulo, de 6/9 a 28/1/2018.

 

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou
+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea