Esportes

Djokovic vence Nishikori e avança às oitavas do US Open


O tenista sérvio Novak Djokovic precisou de mais de três horas de batalha e uma virada para derrotar o japonês Kei Nishikori neste sábado e chegar às oitavas do Aberto dos Estados Unidos.

O número 1 do mundo está a quatro jogos de um título histórico, com o qual ultrapassaria os 20 títulos do Grand Slam de Federer e Nadal e conquistaria todos os títulos dos torneios ‘majors’ na temporada de 2021, um feito sem precedentes desde Rod Laver em 1969.

Djokovic deixou escapar o primeiro set, mas acabou vencendo Nishikori, número 56 do ranking mundial, por 6-7 (7/4), 6-3, 6-3 e 6-2 em três horas e 32 minutos de jogo na quadra central Arthur Ashe.

“Não comecei muito bem, estava muito passivo. Tive dificuldade de encontrar o ritmo. Depois joguei mais rápido e agressivo”, explicou Djokovic. “Em algum momento não estava no meu melhor nível, mas manter o foco é o que importa no final”.

Neste sábado, Flushing Meadows ainda se recuperava da agitada sexta-feira, em que foram eliminados os candidatos ao título Stefanos Tsitsipas e Naomi Osaka, atual campeã, diante do espanhol Carlos Alcaraz e da canadense Leylah Fernandez, ambos de 18 anos.

Para espanto do público da quadra Arthur Ashe, Djokovic levantou a possibilidade de um terremoto ainda maior ao perder o primeiro set para Nishikori por 7-6 (7/4).

“É preciso dar muito crédito a Kai, que jogou em grande nível hoje”, reconheceu Djokovic. “Sempre soube que ele tem grandes qualidades, mas hoje me surpreendeu com o seu nível. Jogou muito rápido e muito sólido. Os primeiros sets foram muito acirrados e foram decididos por alguns pontos”.

– Sétima virada do ano –

Com uma apatia incomum e cometendo erros, ‘Nole’ cedeu seu serviço apenas no terceiro game.

Embora tenha recuperado no oitavo, Djokovic não conseguiu evitar um ‘tiebreak’ em que Nishikori aproveitou os erros não forçados do astro sérvio, que perdia a confiança enviando vários rebatidas fracas para a rede.

Djokovic deu de presente um ponto claro com um voleio na rede que Nishikori devolveu com um lob espetacular, que o levou a vencer o tiebreak com um último e fulminante ‘ace’.

Em desvantagem no placar, o sérvio não se deixou abater e se recuperou quebrando o saque de Nishikori no terceiro game, após um espetacular ponto que comemorou com um grito de raiva.

Djokovic ainda não havia ativado sua versão devastadora, mas se beneficiou do jogo de Nishikori, cada vez mais errático.

O japonês de 31 anos desperdiçou cinco break points no quarto game e outros dois no sexto, permitindo a Djokovic vencer o set por 6-3.

Apesar de respirar aliviado quando o placar estava empatado, os sustos não haviam acabado para ‘Nole’, que sofreu um escorregou no início do terceiro set que o fez rolar no chão.

O sérvio pisou no acelerador com seu saque (15 ‘aces’ contra seis de seu adversário), enquanto Nishikori mostrava sinais de cansaço.

Visando a vitória no terceiro set, Djokovic começou a interagir com o público da quadra Arthur Ashe, levando a mão ao ouvido para pedir mais apoio do que recebia.

A perda do set foi um duro golpe para Nishikori, que com gestos de frustração assistiu ao número 1 do mundo garantir sua 17ª vitória consecutiva contra ele.

Nesta temporada, Djokovic saiu vitorioso de sete cruzamentos de Grand Slam, nos quais perdeu o primeiro set.

O próximo adversário de Djokovic sairá do confronto de sábado entre o russo Aslan Karatsev e o americano Jenson Brooksby.

– Italianos nas oitavas –

O tênis italiano colocou dois representantes nas oitavas de final do US Open pela primeira vez.



Matteo Berrettini, que perdeu para Djokovic na última final de Wimbledon, foi o primeiro a conseguir a vaga ao vencer o bielorrusso Ilya Ivashka por 6-7 (5/7), 6-2, 6-4, 2-6 e 6-3.

O italiano, semifinalista em Flushing Meadows em 2019, lutou por 3 horas e 46 minutos para superar o bielorrusso, que estava em boa forma após sua vitória na semana passada em Winston-Salem.

Outro italiano, o promissor Jannik Sinner, de 20 anos, também chegou às oitavas ao derrotar o veterano francês Gael Monfils em uma partida com ritmo acelerado e três horas e 42 minutos.

O alto Sinner, vice-campeão no último Miami Masters 1000, venceu por 7-6 (7/1), 6-2, 4-6, 4-6 e 6-4.

Outro italiano, Andreas Seppi, não teve a mesma sorte. Ele foi derrotado pelo alemão Oscar Otte por 6-3, 6-4, 2-6 e 7-5.

— Resultados deste sábado do US Open:

Simples masculino (3ª rodada):

Novak Djokovic (SRB/N.1) x Kei Nishikori (JPN) 6-7 (4/7), 6-3, 6-3, 6-2

Oscar Otte (ALE) x Andreas Seppi (ITA) 6-3, 6-4, 2-6, 7-5

Matteo Berrettini (ITA/N.6) x Ilya Ivashka (BLR) 6-7 (5/7), 6-2, 6-4, 2-6, 6-3

Jannik Sinner (ITA/N.13) x Gaël Monfils (FRA/N.17) 7-6 (7/1), 6-2, 4-6, 4-6, 6-4

gbv/cl/aam


Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais