Istoé em Tóquio

Djokovic lamenta perda de medalhas em Tóquio: ‘Não me arrependo de vir aos Jogos’

Djokovic lamenta perda de medalhas em Tóquio: ‘Não me arrependo de vir aos Jogos’

O sérvio número um do ranking da ATP e deu adeus ao sonho do ouro olímpico em Tóquio nesta sexta-feira (AFP)


Frustrado em deixar os Jogos Olímpicos de mãos abanando, perdendo a disputa do bronze para o espanhol Pablo Carreño Busta e depois desistindo na dupla mista, o sérvio Novak Djokovic não escondeu as suas emoções na conversa com a imprensa neste sábado. Apesar de não ter conseguido o sonhado “Golden Slam” – quatro títulos do Grand Slam e o ouro olímpico no mesmo ano -, ele garante que valeu a pena ir para Tóquio em busca de tentar fazer história.

+ Simone Biles desiste de mais duas provas nos Jogos Olímpicos

+ Nino elogia consistência defensiva do Brasil, mas vai enfrentar melhor ataque

+ Em meio à Olimpíada, Tóquio supera recorde de covid-19: 4 mil casos

“Tenho arrependimentos de não ter vencido uma medalha para o meu país, perdi oportunidades em simples e nas mistas. Não consegui entregar ontem (sexta-feira) e nem hoje (sábado), meu nível de tênis caiu, um pouco por causa das exaustões mental e física. O que não me arrependo é de vir para as Olimpíadas, nem um pouco. Acredito que não há coincidências na vida e tudo acontece por um motivo”, afirmou o número 1 do mundo.

Djokovic lamentou o resultado negativo, mas não se deu por vencido e já pensa até em buscar o outro novamente na Olimpíada de 2024. “Já tive derrotas doloridas nos Jogos Olímpicos e na minha carreira como um todo e todas elas me fizeram mais forte em todos os aspectos. Quero tentar continuar até os Jogos de Paris e tentar mais medalhas para o meu país”, disse o líder do ranking da ATP.

“Peço desculpas aos fãs sérvios por não ter conseguido. Dei tudo o que podia, fui até o fim e não me sobrou muito, deixei tudo em quadra e as consequências físicas eu espero que não criem um problema para o US Open, mas é algo que não tenho muita certeza agora”, complementou o sérvio, que teve um problema ombro esquerdo e por isso não jogou a disputa do bronze nas mistas.

Questionado sobre mais um momento de fúria, jogando a raquete na arquibancada no começo do segundo set, ele se desculpou pela atitude. “Foi um momento de explosão emocional, no calor da partida, não foi a primeira vez e provavelmente não será a última. Não é legal, com certeza, mas faz parte do que sou. Não gosto de mandar esse tipo de mensagem, peço desculpas, mas somos todos seres humanos e às vezes é difícil controlar as emoções”, completou.

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Aprenda a fazer a deliciosa receita de feijoada da cantora Ivete Sangalo
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Receita fácil e rápida de pavê de amendoim para o fim de semana
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago