Incidentes em frente ao Congresso argentino deixaram vários feridos nesta quarta-feira (12), incluindo cinco deputados afetados por gás lacrimogêneo, além de carros incendiados, após a polícia reprimir um protesto enquanto o Senado debatia um pacote de reformas cruciais para o presidente ultraliberal Javier Milei.

Os distúrbios começaram quando os manifestantes tentaram driblar o sistema de barricadas montado para isolar o Congresso, em meio a um protesto de milhares de pessoas contra a lei que inclui incentivos a grandes investimentos, uma reforma trabalhista, privatizações e uma polêmica delegação de poderes legislativos a Milei.

lm-sa/dga/mvv/am