Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

LONDRES (Reuters) – Stuart Kirk, diretor global de investimentos responsáveis ​​do HSBC Asset Management, renunciou ao cargo, de acordo com uma publicação desta quinta-feira e atribuída a ele na rede social LinkedIn.

Kirk foi suspenso pelo HSBC em maio, depois de dizer em uma conferência do setor que as autoridades de bancos centrais e outras autoridades globais exageraram os riscos financeiros das mudanças climáticas.

O banco, que se comprometeu a desempenhar um papel importante na liderança da economia global na transição para neutralidade de carbono, se recusou a comentar a publicação de Kirk nesta quinta-feira.

Não ficou claro se uma investigação interna lançada pelo banco sobre os comentários de Kirk foi concluída antes da publicação da renúncia no LinkedIn.

“Ironicamente, dado o meu cargo, concluí que o comportamento do banco em relação a mim desde meu discurso em uma conferência do Financial Times em maio tornou minha posição insustentável”, disse Kirk.

Os comentários e a suspensão de Kirk provocaram um debate acirrado sobre o valor do investimento baseado em princípios ambientais, sociais e de governança.

As observações de Kirk levaram um grande investidor institucional a reconsiderar se deveria empregar o HSBC para um papel de sustentabilidade e levou o regulador de pensões do Reino Unido a fazer um alerta sobre os riscos de investimentos relacionados a mudanças climáticas.

O presidente-executivo do HSBC, Noel Quinn, também usou o LinkedIn em maio para distanciar o banco e sua equipe de liderança sênior das observações de Kirk.

“Espero que meus colegas, clientes e outros saibam, pelo nosso trabalho e meus comentários públicos, que o HSBC está absolutamente comprometido com um futuro de carbono neutro”, disse ele na época.

Mas os comentários de Kirk também geraram um debate em torno da liberdade de expressão.

“Investir é difícil. Salvar nosso planeta também. As opiniões sobre ambos diferem. Mas a melhor chance de sucesso da humanidade é um debate aberto e honesto”, disse Kirk na publicação desta quinta-feira.

“Se as empresas acreditam na diversidade e se manifestam, precisam fazer o que dizem. Uma cultura de cancelamento destrói riqueza e progresso.”

Kirk disse que agora está preparando um novo empreendimento que demonstrará que “a engenhosidade humana pode e vai superar os desafios futuros, ao mesmo tempo em que oferece grandes oportunidades de investimento”.

Enquanto isso, ele disse que continuará a desafiar o “absurdo, a hipocrisia, a lógica desleixada e o pensamento de grupo” que mancharam o mundo das finanças sustentáveis, dizia o texto.

Kirk não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

(Por Sinead Cruise e Carolyn Cohn)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI660TI-BASEIMAGE