Mundo

Direita italiana estuda se unir em um único partido


ROMA, 15 JUN (ANSA) – Partidos do campo conservador na Itália estudam criar uma federação de legendas de direita ou até mesmo se unir em torno de uma única sigla para a disputa das próximas eleições legislativas no país.   

Atualmente, o espectro conservador é ocupado sobretudo pelos partidos de extrema direita Liga, de Matteo Salvini, e Irmãos da Itália (FdI), de Giorgia Meloni, e pelo moderado Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi.   

No entanto, suas lideranças discutem há algumas semanas a hipótese de formar uma única força que, segundo as últimas pesquisas, poderia até obter a maioria parlamentar quando o país voltar às urnas.   

“Há um forte impulso dentro do Força Itália para a hipótese de um partido da centro-direita italiana”, disse uma fonte da legenda de Berlusconi – na Itália, a coalizão conservadora é chamada de “centro-direita”, apesar da predominância dos partidos ultranacionalistas.   

A ideia do FI seria replicar, no modo de organização, o Partido Trabalhista do Reino Unido ou os Republicanos da França. Já uma fonte da Liga declarou que a legenda trabalha “para unir”.   

Até agora, a hipótese mais provável ventilada pelos jornais italianos era a da criação de uma “federação” de partidos conservadores. Para Salvini, essa seria uma forma de evitar ser ultrapassado por Meloni nas pesquisas de intenção de voto e reforçar sua posição como candidato a primeiro-ministro nas próximas eleições.   

O projeto, no entanto, encontra resistência nos aliados da Liga.   

Do lado do Força Itália, a união dos partidos poderia colocá-lo em papel secundário em relação a Salvini. Já o FdI, de Meloni, está em ascensão e já aparece na disputa pelo primeiro lugar, embora sempre tenha sido o tripé mais frágil da aliança conservadora.   

De acordo com uma pesquisa divulgada na última segunda-feira (14), a Liga tem 20,9% das intenções de voto, apenas 0,5 ponto percentual de vantagem sobre o FdI (20,4%). Em terceiro lugar aparece o Partido Democrático (19%), de centro-esquerda, enquanto o FI está em uma distante quinta posição, com 6,8% – o quarto colocado é o antissistema Movimento 5 Estrelas (16,2%).   

No entanto, nas últimas eleições legislativas, em março de 2018, o partido de Meloni, que está à direita até de Salvini, obteve apenas 4,3% dos votos. (ANSA).   

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago