Brasil

Diplomata acusado de agredir mulheres é demitido

Crédito: Reprodução/Facebook

Alvo de pelo menos dois processos na Justiça do Distrito Federal e processos internos no Itamaraty por agressão a mulheres, o diplomata Renato de Ávila Viana foi demitido nesta quinta-feira, 20. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. O Itamaraty informou que não vai comentar o caso.

Em um episódio não relacionado com a demissão, Viana foi detido nessa quarta-feira, 19, após a polícia ser acionada por vizinhos que ouviram gritos de socorro de uma mulher vindos do apartamento onde se encontrava. Ele foi liberado após pagamento de fiança.

Em reação à prisão, a Associação dos Diplomatas do Brasil emitiu uma nota na qual repudia atos de violência e discriminação contra mulheres e pede celeridade na apuração dos novos fatos. Ela afirma que o diplomata já responde por atos semelhantes anteriores.

“Em diversas oportunidades, a ADB Sindical manifestou preocupação junto à alta esfera do Ministério das Relações Exteriores (MRE) diante dos atos de agressão repetidamente praticados pelo diplomata Renato de Ávila Viana”, diz. “A valorização e o respeito às mulheres são premissas fundamentais desta entidade.”

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel