Farol ISTOÉ

Dia dos pais supera Dia das Mães

Levantamento realizado pela Ebit|Nielsen mostra que as vendas por meio do comércio eletrônico, o e-commerce brasileiro, registraram um faturamento de R$ 2,5 bilhões em vendas no Dia dos Pais. Esse valor significa um crescimento nominal de 20% em comparação com os R$ 2,09 bilhões faturados de 2018. O tíquete médio foi de R$ 421, ficando 3% acima do gasto do ano passado. Foram 6 milhões de pedidos para o Dia dos Pais. Neste caso, o aumento foi de 17% em relação ao mesmo período do ano anterior. “Com esses números, o Dia dos Pais superou o Dia das Mães, ficando 14% acima no faturamento, 5% no tíquete médio e 9% no número de pedidos. Já comparado ao Dia dos Namorados, a superação foi de 15% em faturamento, 5% em volume de pedidos e 10% em tíquete médio”, diz Ana Szasz, da Ebit|Nielsen. “Esse significativo aumento é um retrato da consolidação do e-commerce como canal de vendas em datas comemorativas, proporcionando maior conveniência na hora da compra”. Isso mostra que a economia, mesmo em estágio de recessão técnica, começa a dar sinais de que o consumo das famílias está melhorando. É evidente que a Reforma da Previdência ainda não apresentou resultados práticos, mas apenas pelo fato dela ter sido aprovada em segundo turno na Câmara já dá mais ânimo aos brasileiros. Sempre que não há a ameaça de novas demissões, os consumidores sentem-se mais seguros para voltarem às compras. E é o que se pode notar com as vendas do comércio no Dia dos Pais: a economia começa a entrar nos trilhos.