Geral

Dia do Empreendedorismo Feminino: conheça histórias para se inspirar


Segundo dados do Global Entrepreneurship Monitor, o Brasil tem 30 milhões de mulheres que estão à frente de seus próprios negócios, número este que chega a quase metade de todo mercado empreendedor (48,7%). Dados da Rede Mulher Empreendedora também revelam que no ano de 2020 a iniciativa cresceu 40%. Com a proximidade do Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, celebrado em 19 de novembro, conheça 14 negócios reais e bem-sucedidos liderados por elas, de diversos segmentos, para se inspirar e até mesmo investir:

Da história de ousadia da “mulher de mil e uma tarefas”, em 1996 nasceu a rede Pello Menos, pioneira nos serviços de depilação à cera indolor e sem hora marcada no Brasil. De porta em porta e no boca a boca, Regina Jordão convenceu muita mulher a conhecer sua cera exclusiva, capaz de minimizar as dores do processo depilatório. Com apenas seis meses, a segunda loja começou a ser estruturada. Hoje, a rede tem faturamento anual de R$ 43 milhões, mais de 45 unidades nos estados do Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo e, além da versão com cera, passou a oferecer a laser também. A executiva conta com ajuda da filha, Alessandra Jordão, que começou na rede quando tinha apenas 16 anos.

Vegetariana desde os 15 anos e vegana há cinco, foi somente no curso de gastronomia na Universidade Estácio, na cidade do Rio de Janeiro, que a carioca Michelle Rodriguez conheceu o colega e hoje sócio Celso Fortes. A parceria em sala de aula extrapolou as paredes da faculdade e juntos decidiram testar novos pratos que não levassem qualquer ingrediente de origem animal, que tivessem textura e fossem realmente saborosos. Foi então que, em 2016, fundaram o Açougue Vegano. Em 2019 a marca entrou para o franchising e em 2020 faturou R$ 1,4 milhão. Atualmente, possui seis lojas no Rio de Janeiro, São Paulo e Paraíba e tem previsão de inaugurar outras quatro até o fim do ano.

Uma das filiais do Mané, rede de botecos, ganhou destaque desde seu surgimento por ser uma versão totalmente feminina. Localizada em Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro, tem à frente de sua gestão três cariocas: Carla Tarsitano, Natália Magalhães e Suélen Gomes. Natália e Suélen se conheceram em 2018, quando faziam pós-graduação em marketing em Portugal e foi deste encontro que surgiu a ideia de promover uma feira voltada ao empreendedorismo feminino que soasse como “Feito por Elas” na cidade. O sucesso foi tanto que elas pegaram gosto por empreender e decidiram implementar a ideia aqui no Brasil. Mas foi com o incentivo de Carla, amiga das empreendedoras e que se tornou a terceira sócia, que a feira virou um projeto de boteco, transformando-se no bar Mané “Delas”.

Aos 23 anos, em uma sala de espera de consultório médico, ao tomar o famoso “chá de cadeira”, Luciana Piquet enxergou uma oportunidade de negócio. A ideia era simples: oferecer serviços de manicure e pedicure nas salas de espera de consultórios. Com um empréstimo de cinco mil reais, feito pelo pai, e um carrinho especial para as manicures circularem pelas clínicas médicas, nascia em 2011 a SPA Express. Com o passar do tempo o negócio evoluiu, o cardápio de serviços foi reestruturado e os atendimentos passaram a ser realizados em casa. Em 2014, a empresária entrou para o franchising e hoje está à frente de uma rede de franquias de SPA em domicílio com 44 operações e com uma previsão de faturamento de R$ 4,5 milhões para este ano.

Aos 76 anos, Sônia Ramos, ou simplesmente Vó Sônia, colhe os frutos de uma atitude empreendedora tomada no ano de 2009, na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, quando fundou a Casa de Bolos, rede pioneira no segmento de bolos caseiros. Tudo começou quando Rafael, seu filho caçula, perdeu o emprego e a família se viu obrigada a encontrar uma maneira urgente de complementar a renda para fechar as contas do mês. A ideia de fazer os bolos caseiros e sair vendendo pela redondeza ganhou não só as ruas, como também pessoas que passaram a encomendar as iguarias e fazer o “boca a boca”, a propaganda mais eficaz do mundo. De bolo em bolo, o negócio prosperou, em 2011 entrou para o franchising e está prestes a inaugurar a 400ª loja.

Enquanto umas mulheres começam despretensiosamente no empreendedorismo, outras já vislumbram o mundo aos seus pés. Foi pensando em conquistar todo Brasil e outros países da América e Europa, que a jovem nascida no interior de São Paulo, Camila Miglhorini, criou o Mr. Fit, primeira rede de fast food saudável do Brasil. O negócio que já nasceu formatado para ser franquia, teve sua primeira unidade aberta no ano de 2013, na cidade de Paulínia, interior de São Paulo e hoje conta com mais de 500 franquias espalhadas pelo Brasil e exterior,. A expectativa da empresária é encerrar o ano de 2021 com um faturamento na casa dos R$90 milhões.

Os desafios sempre moveram Sanauá Morais Peixoto e foi assim que a vendedora, que batia de porta em porta para oferecer sapatos, conseguiu se formar em biomedicina. No entanto, a estabilidade de uma carreira no serviço público nunca fizeram seus olhos brilharem e determinada a embarcar em uma nova jornada, vendeu o apartamento e o carro para realizar o sonho de empreender. Há cinco anos como franqueada da Emagrecentro, uma das maiores redes de estética corporal do país, a empresária comemora o negócio, que está alinhado com seus valores e propósito de vida.

Fernanda Navarro começou a trabalhar aos 14 anos após o pai abandonar a mãe com cinco filhos. Em 2013, já com 36 anos, começou a trabalhar como supervisora da Home Angels, rede de cuidadores de pessoas, referência na América Latina trabalho com idoso. Gostou tanto que resolveu empreender e investir na marca, tornando-se uma das 100 franqueadas da rede. Fernanda acredita que o empoderamento feminino está cada vez maior, o que tem levado muitas a seguir o caminho do empreendedorismo.

Em 2016 a administradora Erica Duran viu seu salão de beleza falir. Após três meses procurando um emprego, foi admitida para trabalhar no departamento comercial da rede CleanNew, franquia especializada em higienização e blindagem de estofados, em Salvador. A executiva desempenhou tão bem seu trabalho que foi convidada para assumir uma das unidades da rede, na própria cidade. Sem o valor necessário para aquisição da franquia, negociou com a franqueadora, topou o desafio de empreender novamente e hoje se sente realizada com o novo negócio.

Cristiane Maria é formada em ciências da computação, mas não se encontrou na área. Depois de passar por alguns trabalhos, conseguiu um emprego de vendedora na primeira loja da Anjos Colchões & Sofás, rede especializada em estofados e colchões, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Algum tempo depois, foi designada para uma unidade pequena e sem muito fluxo e em uma semana conseguiu dobrar o número de vendas. A paixão pela marca foi tanta que decidiu, junto com o marido, vender um terreno e um carro para adquirir a primeira franquia da marca. Hoje possui quatro lojas na mesma cidade.

Carina Soares viu sua estabilidade profissional se transformar na pandemia. Ainda se recuperando de uma síndrome do pânico que a atingiu em 2019, sofreu o revés das medidas de isolamento impostas em 2020, quando a empresa de equipamentos para laboratório, que tinha junto ao marido, perdeu o movimento. Disposta a se reerguer, adquiriu sua primeira franquia em janeiro deste ano, uma unidade da Sofá Novo de Novo, rede de higienização e impermeabilização de estofados.

Acostumada a ambientes extremamente masculinos, a franqueada da rede de anúncios em saco de pão, PremiaPão, Weslaine Glória, que em paralelo a franquia também atua no mercado de construção e aluguel de maquinário, comenta os desafios de ser empreendedora. “Algumas pessoas quando veem mulheres em cargos de liderança ou à frente de um negócio tentam diminuir nossa credibilidade, mas não me abalo, se estou certa daquilo que estou fazendo, não bato boca, apenas faço e vejo o resultado”. A empresária ainda aconselha outras mulheres que desejam empreender. “Capacite-se, busque conhecimento na área que quer atuar e mesmo com medo siga em frente”

Há 11 anos como franqueada da Park Education, rede de educação bilíngue, criatividade e soft skills, Fabíola Fadigatti, conta que o sonho de ter a própria escola a levou ao empreendedorismo e ressalta a importância de ter recebido o apoio de uma franqueadora para o sucesso do negócio. “Se eu não tivesse uma franquia me apoiando, eu jamais teria investido, porque são muitas decisões em áreas que não dominava, como financeira, marketing, além de todos os desafios do dia-a-dia”, revela. Ela também aconselha outras mulheres que pretendem empreender. “Tenha ao seu redor pessoas que te respeitem, entendam sobre o seu negócio e se dediquem a ele , conclui Fabíola.

Sempre sonhando alto e inspirada na sua família, que é de empreendedores, Talita Gerdulli El-Haj Ahmad, que já atuava como dentista em um consultório particular, decidiu diversificar os investimentos e optou por abrir um outro negócio no mercado de Saúde, Beleza e Bem-Estar tornando-se franqueada da Face Doctor, rede de harmonização facial e depilação a laser. A empresária pretende expandir adquirindo mais duas operações da rede, além de ter como objetivo atuar também em novos segmentos no futuro.


Saiba mais
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais