Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O policial penal Gueltz Costa Pinto, de 34 anos, foi atingido no domingo (26) por um Porsche 911 Carrera S enquanto participava da Corrida Volta do Lago 22, que é uma ultramaratona de 60 a 100 km, nos arredores do Palácio do Jaburu, no Distrito Federal. O Sindicato dos Policiais Penais (Sindpol) informou que o agente passou por uma cirurgia de emergência e teve uma das pernas amputadas. As informações são do UOL.

O órgão também ressaltou que, após o acidente, o policial penal foi levado para o Hospital de Base.  Ele não corre risco de vida, apesar de seu estado ainda ser grave. “A direção do Sindpol-DF está consternada e se solidariza com o colega, ao tempo que pede a toda categoria que lhe inclua em suas orações e lhe envie energias de força, compreensão e resignação para que ele possa passar por esse momento tão doloroso”, completou o comunicado divulgado no Instagram.

Segundo apurações do UOL, Rafael Esmaniotto Soares, de 37 anos, apontado como motorista do automóvel, morreu no local por causa das múltiplas fraturas. Uma mulher, 22, que o acompanhava foi encontrada inconsciente e com os sinais vitais instáveis. Ela sofreu fratura na perna esquerda e traumatismo craniano. A moça chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O local onde ocorreu o acidente oferece acesso ao Palácio do Jaburu, residência do vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos), e também ao Palácio do Alvorada, onde vive o presidente Jair Bolsonaro (PL).

O mandatário chegou a visitar o local do acidente de moto. Como o Porsche causou a queda de um poste, a via teve de ser totalmente interditada, mas foi liberada depois da realização de perícia.

Divulgação/Corpo de Bombeiros do Distrito Federal