A Polícia Civil do Distrito Federal iniciou uma operação visando cumprir 23 mandados nesta terça-feira, 5. As autoridades investigam ao lado do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e do Mapa (Ministério da Agricultura) uma organização criminosa que traficava medicamentos veterinários como a ketamina, substância que pode ser usada como entorpecente se consumida por humanos e é controlada pelo governo, para vários estados.

+ Droga das baladas e dos golpes, cresce uso da ketamina

Entenda o caso:

  • Os suspeitos utilizavam uma empresa agropecuária fundada em 2021 como fachada para transportar as substâncias entre vários estados do Brasil como: Rio de Janeiro, Pará, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal;
  • Foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão pelas autoridades em residências e comércios ligados à companhia, sendo 14 deles na capital paulista, cinco na fluminense, e quatro em Brasília;
  • De acordo com as investigações conduzidas pela Polícia Civil, o empreendimento teria adquirido R$ 7 milhões em drogas que eram novamente vendidas a traficantes locais;
  • Há uma série de exigências na lei que restringem a distribuição de entorpecentes, fazendo com que os investigados envolvessem veterinários e fornecessem relatórios falsos enviados ao Ministério da Agricultura;
  • As entregas do anestésico eram feitas de forma postal, e os estabelecimentos faziam a comercialização de forma legal, mas destinavam parte do produto para o mercado clandestino;
  • Cerca de 252 frascos de cetamina foram apreendidos em uma operação conduzida contra a mesma organização durante o mês de outubro. Na ocasião, a quantidade equivalia a um valor de R$ 25 mil.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias