Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Duas mulheres registraram uma notícia-crime de homofobia na 35ª Delegacia de Polícia, em Sobradinho (DF). Elas alegam que foram expulsas na madrugada de terça-feira (28) do bar Capitão Boliche após darem um beijo no banheiro. As informações são do G1.

A jovem Brenda Araújo, de 24 anos, afirmou que a proprietária do estabelecimento presenciou o momento de afeto entre ela e a sua namorada. Então a mulher alegou que aquele era um “ambiente familiar”.

Além disso, segundo a jovem, um amigo seu teria sido agredido no rosto por um funcionário da estabelecimento e chamado de “viado”. Brenda expôs o caso no seu Instagram no Dia do Orgulho LGBTQIA+.

No momento da confusão, o bar Capitão Boliche estava fechado para uma festa privada. Por meio do seu relato na rede social, Brenda afirmou que decidiu gravar e expor a situação. Em uma parte do vídeo, é possível o momento em que um funcionário pediu para que o casal saísse do local.

Brenda ainda disse que os trabalhadores do bar ameaçaram quebrar o seu celular.

Após o ocorrido, Brenda e a sua namorada foram registrar um boletim de ocorrência. Segundo ela, na unidade policial, a proprietária do bar Capitão Boliche e os funcionários tentaram agredi-las.

O caso continua sendo apurado pela 35ª Delegacia de Polícia

O que diz o bar Capitão Boliche

O estabelecimento informou, por meio de nota, que repudia qualquer tipo de violência e discriminação. Também negou a denúncia feita pelas vítimas, mas não forneceu detalhes sobre o caso.