Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O personal trainer Eduardo Alves, de 31 anos, contou em entrevista ao SBT News que “entrou em surto” ao ver um homem em situação de rua dentro do carro com a esposa. No último dia 9, Givaldo Alves de Souza, de 48, foi espancado por Eduardo ao ser flagrado fazendo sexo com Sandra Fernandes.

“Eu vi um homem dentro do carro com minha esposa, então já entrei ali completamente em surto e a única intenção minha era tirar ele de lá, até porque eu sou pai de família. Acho que ninguém no meu lugar não teria feito algo parecido. Se você se colocar no meu lugar, de ver sua esposa, a sua filha, com alguém estranho dentro do carro, já não é nada normal”, disse ao SBT.

Ainda de acordo com Eduardo, ele pediu ajuda para pessoas na rua e tentou levar a mulher de volta para o carro para ela ter a imagem preservada. “Chegando ao hospital, notei que ela precisaria de alguma ajuda, então liguei para uma amiga dela para dar suporte. Não consegui chegar perto dela, porque todos ficaram separados no hospital, não podíamos ter contato”, contou.

Conforme o personal, os médicos disseram que a esposa está em um quadro de surto psicótico e não é capaz de responder por ela mesma. “O que eu percebi é que ela está tendo mais delírios e não consegue assimilar o que aconteceu. É como se ela não tivesse ciência ou estivesse se esquivando do que aconteceu”, afirmou.

Eduardo disse ainda que a mulher está sem acesso a outros familiares e à internet e que ela pergunta com frequência da filha e da loja de roupas que eles têm. Segundo o personal, ele tem evitado mostrar para Sandra a repercussão do caso. Ele contou também que o trabalho como personal trainer e a loja da esposa foram diretamente afetados.

“Não imaginava que tomaria essa proporção que tomou, muito menos que se tornaria essa questão de chacota, de meme. Noto que parte um pouco da falta de empatia das pessoas em cima de um surto que ela teve. As pessoas acabam esquecendo que tem família, tem crianças [envolvidas], e a gente está tendo que ter todo esse controle para não passar isso para os pequenos”, explicou ao SBT.