ISTOÉ Gente

Dez anos após incidente em faculdade, Geisy Arruda diz que ninguém se desculpou

Crédito: Reprodução/Instagram

Há exatos dez anos, uma estudante de turismo causava um enorme alvoroço na Universidade Bandeirante de São Paulo, em São Bernardo do Campo. Por conta de um vestido rosa e curto, Geisy Arruda foi xingada e humilhada por diversos alunos no local.

Com 30 anos atualmente, Geisy lembra com tristeza daquele dia, que ela considera “o pior da vida”. Em entrevista para o jornal Folha de S.Paulo, ela disse que não entende os motivos da confusão.

“Não são lembranças boas, foi um dia triste, o pior. Recentemente, eu tive de assistir a vídeos daquele momento e foi complicado reviver tudo isso. Mas eu lembro como se fosse ontem do meu trajeto e de cada voz me xingando. As vozes ecoavam dizendo ‘puta'”, afirmou.

“Nas primeiras semanas, me cobrava. Eu me torturava como se fosse a vilã. Mas descobri que não teria feito nada diferente, eram roupas das quais eu gostava. Algumas pessoas tentam justificar o ato inadmissível dos alunos”, completou.

A hoje modelo Geisy Arruda ainda afirmou que ninguém envolvido no episódio a procurou para fazer as pezes ou se desculpar. “Graças a Deus nunca encontrei ninguém e nem quero. Seria desagradável para todos. Evitei isso a minha vida toda. Nunca recebi um pedido de desculpas, nunca ninguém teve essa hombridade”, segundo ela.