Esportes

Deyverson se torna disciplinado, ganha moral e posição no Palmeiras

De jogador problema, a titular absoluto. O atacante Deyverson conseguiu se recuperar no Palmeiras depois de um início de ano tumultuado, com polêmicas, expulsões e uma quase saída para o futebol chinês. O camisa 16 agora não sai mais do time, melhorou o comportamento e superou com folga a concorrência de Borja.

Dos 12 últimos jogos do Palmeiras, Deyverson foi titular em 11 e marcou três gols. Na única partida em que ficou fora, contra o San Lorenzo, pela Copa Libertadores, o atacante foi poupado porque o técnico Luiz Felipe Scolari não escalou quem estava com dois cartões amarelos, por temer o risco de perder alguém de suspensão. Uma prova da confiança de prestígio de quem voltou a ser bastante importante para o elenco.

Em fevereiro, Deyverson viveu o pior momento no Palmeiras. Expulso no clássico com o Corinthians após cuspir no volante Richard, o atacante foi suspenso por seis jogos no Campeonato Paulista e causou a irritação da diretoria e de Felipão. Como punição, o jogador recebeu uma pesada multa de R$ 350 mil, uma das maiores já aplicadas pelo clube.

Foram 40 dias sem jogar até o atacante retornar contra o Melgar, pela Libertadores, e marcar um gol. Com Borja em baixa, Deyverson recuperou espaço não só pelas atuações, como pelo bom comportamento. As broncas, as multas e os cinco cartões vermelhos que recebeu anteriormente deram lugar a um atleta tranquilo e que levou somente quatro cartões nas últimas partidas.