Brasil

Desta vez, presidente informa nome verdadeiro

Após usar codinomes nos três exames anteriores que fez para detectar a covid-19, em abril, o presidente Jair Bolsonaro apresentou, desta vez, seu nome verdadeiro ao laboratório. O presidente chegou a dizer que recorria a codinomes em exames havia “dez anos”. “Sempre falei com o médico: ‘Bote o nome de fantasia porque pode ir pra lá. Jair Bolsonaro’. Já era manjado, principalmente em 2010, quando comecei a aparecer muito. Alguém pode fazer alguma coisa esquisita”, afirmou, em 28 de abril. O Palácio do Planalto não informou porque o mandatário mudou de estratégia agora.

Em 12 de maio, após o Estadão pedir na Justiça acesso aos exames do presidente, a Advocacia-Geral da União (AGU) entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) três exames com resultado negativo. O jornal argumentava ser de interesse público a saúde do presidente. Apesar de decisões favoráveis ao Estadão em instâncias inferiores, a Presidência entregou o resultado dos testes apenas quando o caso chegou ao Supremo.

O primeiro exame, com o codinome “Airton Guedes”, foi feito em 12 de março no laboratório Sabin do Hospital das Forças Armadas, logo após Bolsonaro voltar de viagem oficial aos EUA.

Pelo menos 23 pessoas da comitiva brasileira que acompanhou o chefe do Executivo foram infectadas pelo coronavírus.

O segundo teste, com o codinome “Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz”, ocorreu em 17 de março. Apesar dos nomes diferentes, CPF e data de nascimento eram de Bolsonaro. O terceiro teste, no laboratório Fiocruz em 19 de março, foi identificado como de “Paciente 05”, sem dados que o vinculasse ao presidente.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?