Pelo menos 57 pessoas morreram e muitas podem ficar presas sob escombros e lama após os deslizamentos de terra e enchentes causados pelas chuvas torrenciais no norte da Tanzânia, anunciaram a presidente e as autoridades nesta segunda-feira (4).

Fortes chuvas afetam desde sábado a cidade de Katesh, cerca de 300 quilômetros ao norte da capital Dodoma, provocando deslizamentos de terra que destruíram casas e arrastaram veículos.

“Até agora perdemos 57 irmãos e irmãs neste desastre e 85 continuam recebendo tratamento”, disse a presidente Samia Suluhu Hassan, que voltou mais cedo de sua viagem a Dubai para a cúpula do clima COP28.

As operações de busca e resgate estavam em curso com a ajuda do Exército, com receios de que as pessoas ficassem presas ou soterradas na lama, disse o primeiro-ministro Kassim Majaliwa, que visitou a cidade.

Imagens transmitidas pela televisão mostraram destroços de casas e móveis no meio das ruas.

James Gabriel, funcionário de um mercado, disse que sua família estava desaparecida e que a busca era “muito estressante”.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Pelo menos 100 casas foram engolidas pela lama e uma aldeia com 28 famílias foi devastada, disse a comissária regional, Queen Sendiga.

Um funcionário do gabinete do primeiro-ministro, Jenista Mhagama, disse que “mais corpos” estavam sendo recuperados dos escombros, sem dar mais detalhes.

Depois de sofrer uma seca sem precedentes, o leste da África sofre há semanas com chuvas torrenciais e enchentes relacionadas com o fenômeno climático El Niño, o que agrava a crise humanitária na região.

str/ho/amu/hgs/meb/aa


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias