Geral

Deslizamento de terra deixa três mortos e um desaparecido em Minas

Três pessoas morreram e uma está desaparecida depois de um deslizamento de terra registrado nesta sexta-feira, 24, em Ibirité, em Minas Gerais, durante as fortes chuvas que atingem o Estado. As áreas mais castigadas são Belo Horizonte e a região metropolitana da capital, onde fica Ibirité.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Das três vítimas confirmadas, duas são crianças. Uma delas tinha seis anos. O deslizamento ocorreu no bairro Vila Ideal. Segundo a Defesa Civil, a pessoa desaparecida pode estar soterrada. Há ainda 1.940 desalojados e 403 desabrigados em 16 cidades do Estado.

No município de Rio Piracicaba, na região central de MG, 40 detentas estão sendo retiradas do presídio por causa da elevação do rio e transferidas para Ponte Nova, na Zona da Mata.

Desde a manhã de quinta, 23, chove muito em Belo Horizonte e Grande BH. Encostas desabaram e os rios tiveram aumento de nível. A capital registrou inundações em vias que margeiam ribeirões e a no entorno da Lagoa da Pampulha. Até o momento, não há registro de vítimas na cidade.

Informes enviados à população da cidade por mensagens de SMS mostravam a possibilidade de chuvas na capital em volume entre 130 milímetros e 150 milímetros entre 8 horas desta sexta e o mesmo horário de sábado, 25. A média para o mês de janeiro é de 274 milímetros.

No Espírito Santo, chuva já provocou sete mortes

No Espírito Santo, estado castigado pelas tempestades na semana passada, a Defesa Civil contabilizou sete mortes, sendo quatro em Iconha, município de 13 mil habitantes na região sul capixaba. A cidade parou. “Está tudo destruído”, diz o taxista Natanael Belmock Novatti, de 29 anos, morador da cidade.

Em Iconha, no Espírito Santo, pontes foram destruídas e o calçamento das ruas arrancado. “Comerciantes aqui estão dizendo que não vão voltar a funcionar, de tanto prejuízo”, afirma o taxista. “A prefeitura está tentando arrumar, mas é muita destruição. Trafegar de carro é praticamente impossível. Corrida aqui hoje é uma na vida outra na morte”, diz o motorista, que é casado e tem um filho de um ano e meio.

Além das quatro mortes em Iconha, o Espírito Santo registra outros três óbitos pelas chuvas no município de Alfredo Chaves, também no sul do Espírito Santo. Todas as mortes ocorreram na semana passada. O Estado contabiliza 3.231 desalojados, sendo o maior contingente, 1.107, em Alfredo Chaves, que tem cerca de 15 mil habitantes. A previsão é de mais chuvas neste sábado tanto para Minas Gerais quanto para o Espírito Santo.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

Tópicos

chuvas MG mortes