Economia

Desemprego cai, mas EUA frustram com criação de vagas menor que a esperada


Em meio aos impactos da segunda onda de covid-19, os Estados Unidos criaram 245 mil empregos em novembro, informou nesta sexta-feira, 4, o Departamento do Trabalho americano, em relatório conhecido como “payroll”. A leitura frustrou a mediana de 25 apostas consultadas pelo Projeções Broadcast, que era de geração de 450 mil novas vagas.

Por outro lado, a taxa de desemprego caiu de 6,9% em outubro para 6,7% no mês passado, para além da expectativa de baixa a 6,8%.

Já o salário médio por hora avançou 0,31% no mesmo intervalo e cresceu 4,38% em relação ao mesmo mês do ano passado.

A abertura de vagas e setembro e outubro foi revisada pelo Departamento do Trabalho dos EUA.

De setembro, a revisão foi para cima: de 672 mil para 711 mil novos postos de trabalho. De outubro, para baixo: de 638 para 610 mil empregos.

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Aprenda a fazer a deliciosa receita de feijoada da cantora Ivete Sangalo
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Receita fácil e rápida de pavê de amendoim para o fim de semana
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

emprego EUA payroll