Semanal

‘Descaso com a vida dos brasileiros’, denuncia Doria sobre distribuição de vacinas pelo governo federal

Crédito: Divulgação/Governo SP

O governador de São Paulo, João Doria, denunciou nesta quinta-feira, 3, que o Ministério da Saúde deixou de distribuir 936 mil doses da Pfizer que chegaram ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), alegando que hoje era feriado e, portanto, não pode buscar os imunizantes para repassá-los aos estados e municípios. “É um descaso com a vida dos brasileiros”, afirmou o governador. Para ele, essa é mais uma demonstração da negligência do governo Bolsonaro. “Pelo visto, para o governo federal vidas não importam”, disse Doria, em uma mensagem publicada no Twitter no início da noite desta quinta-feira. O governador mostrou-se inconformado. “Surpreendentemente, até agora SP não recebeu nenhuma dose.”

Reprodução/Twitter

Para o governo de São Paulo, esse descaso pode custar um atraso no processo de imunização em massa do estado. Em entrevista coletiva realizada na quarta-feira, 2, Doria se comprometeu a vacinar todos os 46 milhões de paulistas até outubro deste ano, em contraponto à lentidão do governo federal que ainda não estabeleceu metas para a vacinação de todos os 210 milhões de brasileiros. Em pronunciamento na TV na noite de quarta-feira, Bolsonaro disse que o País já havia distribuído 100 milhões de doses, mas não deu crédito ao Instituto Butantan, de São Paulo, responsável pela produção da metade desses imunizantes. Sem as vacinas do Butantan certamente o Brasil não atingiria nem 20% da população, um dos mais baixos índices entre os países com maior incidência do coronavírus. Hoje, o Brasil é o segundo em número de mortos, com 470 mil óbitos, perdendo apenas para os Estados Unidos, onde, porém, a doença já está sob controle, em razão da vacinação em massa promovida pelo presidente Joe Biden.