O Dia

Deputado do PSL quebra obra em exposição sobre Consciência Negra na Câmara; assista

Parlamentares do PSOL reagiram e afirmaram que vão entrar com representação no Conselho de Ética da Câmara

Rio – O deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) foi até uma exposição na Câmara dos Deputados e quebrou uma das obras expostas – uma charge crítica ao racismo, feita pelo cartunista Carlos Latuff. A charge mostra um jovem negro algemado e caído ao chão e, ao fundo, um policial militar segurando uma arma.   
A charge fazia parte da exposição “(Re)existir no Brasil: Trajetórias Negras Brasileiras”, que celebra o Dia Nacional da Consciência Negra.

O parlamentar publicou um vídeo em suas redes sociais, mostrando o momento em que retirou a placa da parede e afirmando que iria queimá-la. “Policiais não são assassinos. Policiais são guardiões da sociedade”, escreveu.

Alguns deputados de esquerda reagiram fortemente à atitude do Coronel. Áurea Carolina e David Miranda, do PSOL, estavam presentes na Casa e gravaram vídeos acusando o parlamentar de racismo. Ela afirmou, em suas redes sociais, que vai entrar com representação no Conselho de Ética e na Procuradoria Geral da República, contra Coronel Tadeu, além de ter registrado queixa na Polícia Legislativa da Câmara.

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) também repudiou o ato, e afirmou que “destruir um quadro que denuncia a violência contra os negros é compatível com a mesma violência praticada pelo Estado nas favelas brasileiras”. Ele também reforçou que entrará com representação no Conselho de Ética da Câmara.