A falta de bom senso na política em momentos cruciais para o Estado faz alguns mandatários do Rio de Janeiro cavarem a própria cova na política.

Em meio aos debates na Assembleia do Rio, onde o governador Cláudio Castro tem maioria folgada, o deputado Rodrigo Amorim (PTB) ousou convocar secretários para uma CPI. Resultado: será expurgado do Governo e seu irmão deverá ficar sem legenda pra disputar o cargo de vereador pelo PL da capital.

A Coluna apurou na Alerj e na praça que a implicância gratuita de Amorim – e a sua amnésia – farão ele perder todos os cargos para apadrinhados que ele indicou no DETRAN, Secretaria de Trabalho, Segurança Presente e na SEGOV. Serão mais de 50 demitidos.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias