ISTOÉ Gente

‘Dependemos desse trabalho’, diz Gracyanne Barbosa sobre prisão de Belo

Crédito: Reprodução/Instagram

Na tarde desta quarta-feira (17), Gracyanne Barbosa usou a rede social para sair em defesa de seu marido, Belo, que está preso após realizar um show no Rio de Janeiro no último final de semana, sem autorização e em meio à pandemia do novo coronavírus.

Em uma série de Stories no Instagram, a musa fitness disse: “Vivemos um novo normal, certo? Esse novo normal é para alguns ou para todos? Todos nós estamos nos virando para nos adequar às novas normas. Não existe vilão ou mocinho. Seria maravilhoso e o ideal se pudéssemos ficar trancados em casa aguardando a vacina chegar, que por sinal vai demorar para o brasileiro, né? Mas como pagamos nossas contas?”.

E continuou: “Nós ficamos meses em casa, e mesmo agora, não saímos, não viajamos, não vamos a festas, bares, praia. Mas precisamos sair pra trabalhar. Todo o Brasil já voltou a trabalhar. Na realidade do nosso país, muitos nem puderam parar. Triste. E triste ver alguns desses sendo oprimidos em suas tentativas de continuidade ao trabalho. O setor do entretenimento voltou à ativa, e com novas regras também, novos formatos. Meu marido foi abençoado com o talento do canto. Ele é contratado para isso. Chega pela porta de trás nos locais de shows, vai direto ao camarim e entra no palco. Só ali em cima ele tem o contato e a noção do público. Desde que foi liberado voltar aos shows, ele tem feito a parte dele. Cumpre as normas, testa sua equipe, verifica tudo pertinente a ele, à equipe e assim espera que todas as outras partes também o façam”.

Gracyanne concluiu dizendo que sua família depende do trabalho do marido: “Mas torno a dizer: precisamos trabalhar. Por nós, nossa família e várias famílias que dependem desse trabalho. Belo sempre atenta a todos que só sairemos dessa pandemia e desses momentos ruins se todos nos unirmos e fizermos nossa parte. É importante que o público se cuide também. E se for em um show do meu marido, ou outro qualquer, denuncie para a casa ou artista alguma irregularidade que o deixou em risco. Seja com questões de saúde ou outras. Mas é isso: respirar fundo, orar e ter paciência. Trabalhar com arte sempre foi matar um leão por dia. Nos dias atuais e de pandemia é matar mil leões a cada hora. Na verdade, não só com arte, né, minha gente? Nesse país tudo é difícil. Até correr atrás do sustento de nossa família. Enfim, obrigada a todas as mensagens de carinho”.


+ Pastor é processado por orar pela morte de Paulo Gustavo
+ Vídeo: Aluno é flagrado fazendo sexo durante aula da UFSC
+ Ao preço de US$ 1.600 por kg, carne Ozaki é a mais cara do mundo



Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Gabriel Medina torna-se alvo de sites de fofoca
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS