Newsletter

Delegado da PF que fez buscas contra Salles perde cargo de chefia na PF

Crédito: Agência Senado

A Polícia Federal decidiu tirar o delegado que cumpriu os mandados de busca e apreensão contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, da chefia da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros do Distrito Federal. Franco Perazzoni chefiou a Operação Akuanduba, cujo alvo principal foi Salles, em operações realizadas há pouco menos de um mês.

A troca ocorreu por decisão da Superintendência do DF. Apesar de ter perdido o cargo, Perazzoni continuará à frente das investigações contra o ministro do Meio Ambiente, suspeito de participar de um esquema criminoso de venda ilegal de madeira.

Não é a primeira vez que há mudanças na PF no âmbito das apurações que ocorrem em torno de Salles. Um dia depois de ter apresentado uma notícia-crime contra o ministro no Supremo Tribunal Federal, o delegado Alexandre Saraiva foi tirado do cargo de superintendente da PF no Amazonas.