Geral

Delegacia Eletrônica de Proteção Animal é lançada em São Paulo

Agora é possível denunciar crimes contra animais via internet em todo o Estado de São Paulo. Qualquer um pode delatar maus-tratos a animais e incluir fotos e vídeos, além de indicar testemunhas através de um portal da Secretaria da Segurança Pública(SSP): www.ssp.sp.gov.br/depa

Pelo sistema, a delegacia responsável será informada e dará início ao processo de verificação. Em até dez dias, o denunciante recebe um retorno. Na opinião do deputado Feliciano Filho, do PSC-SP, criador do projeto, a delegacia eletrônica foi criada para facilitar o trabalho das pessoas que amam animais.

“Quem maltrata, fere ou mata um animal não pode ficar sem punição”, afirmou. No entanto, o deputado alerta que caso a ocorrência seja urgente, a Polícia Militar deve ser acionada.

Outro objetivo do portal é mapear a criminalidade contra animais do Estado para elaborar diretrizes para impedir que esse tipo de crime aconteça. “As estatísticas de onde estão ocorrendo os maus-tratos e os crimes servirão para direcionar a implantação de políticas públicas de conscientização, castração e identificação de animais no Estado de São Paulo”, explicou Feliciano Filho.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel