Esportes

Delegação do Boca Juniors presta depoimento em delegacia de Belo Horizonte

Crédito: Reprodução

Depois de prestar depoimento na 6ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Belo Horizonte, integrantes da delegação do Boca Juniors tiveram de comparecer a uma outra delegacia a pedido da Polícia Militar de Minas Gerais para novos esclarecimentos sobre a briga generalizada com membros do Atlético-MG, no Mineirão, depois da eliminação nas oitavas de final da Copa Libertadores.

Após um empate sem gols no tempo normal, o Galo venceu por 3 a 1 nos pênaltis e ficou com a vaga, mas a disputa continuou no túnel de acesso aos vestiários, onde membros das duas delegações entrarem em confronto, inclusive com arremesso de objetos como uma grade.

Quando a briga já envolvia os seguranças do clube brasileiro, a PM mineira precisou intervir com uso de spray de pimenta e gás lacrimogêneo, o que levou integrantes da delegação do Boca Juniors a sair para as arquibancadas do estádio para conseguir respirar. De acordo com a PM, as câmeras de segurança do estádio identificaram oito pessoas da comissão argentina: os jogadores Javier García, Carlos Zambrano, Carlos Izquierdoz, Marcos Rojo e Sebastián Villa; o preparador de goleiros Fernando Gayoso; o assistente técnico Leandro Somoza; e o diretor Raúl Cascini. Todos foram acusados de lesão corporal, agressão e destruição de patrimônio público.

Além dos danos aos móveis do estádio, o delegado da partida também foi agredido. Segundo o Atlético-MG, os jogadores do Boca Juniors, ainda muito insatisfeitos com a atuação do árbitro, iniciaram a confusão no túnel do vestiário do Mineirão, vandalizando o que encontravam pela frente até começar o confronto físico. A revolta dos argentinos se deve a um gol anulado pelo VAR no segundo tempo do jogo, o que já havia gerado tumulto em campo envolvendo os bancos dos dois times. Um integrante de cada comissão técnica acabou expulso.

A delegação do Boca Juniors havia planejado retornar a Buenos Aires na manhã desta quarta-feira, mas o técnico Miguel Ángel Russo garantiu que não vai deixar nenhum integrante no Brasil. Assim, vai esperar pela liberação de todos os acusados.

prb/cl/dd

 

 

 

 

Veja também
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Viih Tube é elogiada por look transparente com fio-dental após ataque de haters
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio