Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

WASHINGTON (Reuters) – O déficit comercial dos Estados Unidos diminuiu em maio, uma vez que a desaceleração da demanda doméstica em meio ao aumento dos juros restringiu as importações, o que pode fazer com que o comércio contribua para o crescimento econômico no segundo trimestre depois de ter tido impacto negativo por quase dois anos.

O Departamento de Comércio norte-americano informou nesta quinta-feira que o déficit comercial dos EUA caiu 1,3%, para 85,5 bilhões de dólares. As importações de bens e serviços aumentaram 0,6%, o que foi compensado por um salto de 1,2% nas exportações, para uma máxima recorde.

Um déficit comercial recorde pesou sobre a economia dos EUA no primeiro trimestre de 2022, resultando em queda do Produto Interno Bruto a taxa anualizada de 1,6% no período. O comércio teve impacto negativo no PIB por sete trimestres consecutivos.

(Por Lucia Mutikani)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI660MD-BASEIMAGE