Geral

Defesa de Onyx assina acordo de não persecução penal com a PGR

A defesa do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou hoje (3) que assinou acordo de não persecução penal com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo os advogados, Lorenzoni, que está licenciado do mandato de deputado federal, admitiu o “recebimento de doações em sua campanha eleitoral” e vai pagar R$ 189 mil como pena pecuniária. Os recursos serão pagos por meio de empréstimo bancário. 

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Apesar do acordo fechado com a PGR, é necessário que o caso seja analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá ao ministro escolhido como relator da questão decidir se homologa ou não o acordo. 

“Afirmamos que nosso cliente decidiu procurar as autoridades com a intenção de colaborar e dar um desfecho final ao processo. Recordamos também que, quando a delação da JBS veio a público, o deputado Onyx desconhecia a origem do recurso”, diz nota dos advogados.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea