O Dia

Decisão que vale milhões

Athletico-PR e Internacional começarão a decidir a Copa do Brasil hoje à noite, em Curitiba, e, ao vencedor, além da bela taça, será entregue o checão de R$ 50 milhões. Nos camarotes, os diretores financeiros roendo as unhas dos pés na expectativa de fechar o ano como faz o Tio Patinhas. Embora os gaúchos estejam passando por um bom momento e façam o segundo jogo em casa, vejo o Athletico em constante evolução, como clube e como equipe, capaz de superar as dificuldades naturais de toda decisão. Imagino o Inter mais cauteloso, ganhando tempo para diminuir o risco de sofrer com a pressão do ambiente e com a adaptação ao gramado artificial. Odair Hellmann superou um período de desconfiança e hoje aparenta ter o grupo na mão. Tiago Nunes conseguiu dar ao Furacão o equilíbrio físico necessário para manter um formato capaz de facilitar o desempenho sem desgastes individuais excessivos. Decisão do tipo que a galera gosta.

VALENTE

Paulo André, diretor de futebol do Athletico-PR, fez duras críticas ao comportamento do técnico do Santos, Jorge Sampaoli, depois do jogo de domingo. Disse que ofendeu jogadores do Furacão durante a partida sem ser advertido pela arbitragem, mesmo trabalhando perto do quarto árbitro, numa atitude no mínimo antiética. O baixinho Sampaoli é pirotécnico, joga para a galera e gosta de ganhar no grito. Imagine se fosse grande.

PEDALADAS

Diego Costa, atacante brasileiro naturalizado espanhol, diz que sonha jogar no Flamengo. Tem que pegar ficha de espera. Agora todo mundo ama jogar no Flamengo, é o cheirinho de dindim no ar.

A Federação Inglesa puniu o zagueiro colombiano Mina, do Everton, com multa de 12 mil dólares e advertência por participar de campanha de publicidade de casa de apostas.

BOLA DENTRO

O garoto Reinier é apenas mais um bom projeto de craque que saiu de mais uma fornada da fábrica do Flamengo Tem todas as ferramentas para se tornar um ídolo da Nação rubro-negra.

BOLA FORA

Torcedores do Cruzeiro se excedem nas ameaças e criam uma espécie de ‘disque denúncia’ para controlar jogadores que estejam na noite, prometendo ir buscá-los na marra.