Economia

Decisão no Senado impulsiona perspectivas para pacote de infraestrutura de Biden


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden recebeu um impulso de uma fonte inesperada nesta segunda-feira, 5. A conselheira independente do Senado dos Estados Unidos, Elizabet MacDonough, decidiu a favor de um esforço democrata para aprovar legislações adicionais por meio de um processo orçamentário chamado de reconciliação.

Com Biden promovendo seu plano de infraestrutura de US$ 2,3 trilhões, o Senado deu luz verde a uma estratégia que permitiria aos democratas na Casa dividida igualmente 50-50 contar com um limite de 51 votos para avançar alguns projetos de lei, ao invés dos 60 votos normalmente necessários.

As chamadas regras de reconciliação do orçamento agora podem ser usadas com mais frequência do que o esperado – dando aos democratas um novo caminho em torno do bloqueio republicano. O partido está fazendo a aposta de que é mais vantajoso se opor Plano de Emprego Americano, de Biden.

As perspectivas de um investimento maciço em infraestrutura, que já foram uma questão bipartidária de unidade, rachou sob o peso da polarização política. Onde Biden vê urgência em crescer, os republicanos querem um plano estreito que se concentre em estradas e pontes e avisam que qualquer aumento de impostos corporativos esmagaria o crescimento econômico.

Não é de todo certo que o manual do Partido Republicano que funcionou há mais de uma década produzirá os mesmos ganhos políticos desta vez. Biden está apostando em pesquisas que sugerem que seu pacote de infraestrutura é popular entre os eleitores de ambos os partidos, tornando mais fácil contornar qualquer bloqueio republicano no Capitólio.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Mas um único senador pode quebrar as fileiras democratas para influenciar o tamanho e a forma do pacote. Nesta segunda, o senador Joe Manchin, Indicou que preferia uma alíquota de imposto sobre as empresas de 25%, inferior à proposta por Biden. Fonte: Associated Press.

Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS