Economia

‘Decidimos não dar guarida ao requerimento da oposição’, diz Francischini

Crédito: Pablo Valadares/ Câmara dos Deputados

Sessão da CCJ (Crédito: Pablo Valadares/ Câmara dos Deputados)

O presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), disse que o requerimento da oposição que tenta sustar a votação da reforma da Previdência não deve vingar. “Não vamos dar guarida ao requerimento”, disse.

Segundo ele, a Secretaria Geral da Mesa constatou que não há as 103 assinaturas necessárias para que o requerimento seja protocolado. “Parece que são 99”, disse ele.

Deputadas de oposição protestam

“Não apontem o dedo para mim que não sou moleque!”. Foi com essa declaração áspera que o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Felipe Francischini (PSL-PR), reagiu à tentativa de um grupo de deputadas da oposição de barrar a votação da proposta de reforma da Previdência. As deputadas Maria do Rosário (PT-RS), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Erika Kokay (PT-DF) e Taliria Petrone (PSOL-RJ) cercaram o presidente na mesa da CCJ.