Brasil

De volta para casa?

Temer decide revogar condição de refugiado e extraditar Cesare Battisti. Decisão está nas mãos do STF

Battisti aguarda, agora, voto do ministro Luiz Fux (Crédito:Nelson Antoine/Folhapress)

A cusado de praticar atos de terrorismo na Itália, o italiano Cesare Battisti deverá ter de regressar ao país de origem para, enfim, começar a pagar pelos crimes que cometeu. Na última semana, o presidente Michel Temer decidiu revogar sua condição de refugiado e extraditá-lo, caso o Supremo Tribunal Federal não conceda um habeas corpus preventivo a ele — pedido impetrado por sua defesa no final de setembro. A decisão, agora, está nas mãos do ministro Luiz Fux.

Condenado à prisão perpétua por assassinato pela Justiça italiana, Battisti fugiu para o Brasil em 2004, onde, três anos depois, chegou a receber refúgio político. Em 2009, o STF autorizou sua extradição, negada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia de seu governo, em 2010. Depois de oito anos, ao que tudo indica, chegou a hora de voltar para casa, no que, para ele, não constitui uma boa notícia.

Tópicos

Cesare Battisti