A semana

De plácido não tem nada

Crédito: Phillip Faraone

O mundo da arte segue se esforçando para denunciar figurões que cometeram abusos ao longo de suas carreiras. O exposto da vez é o tenor e maestro espanhol Plácido Domingo, acusado de assédio sexual por oito cantoras e uma dançarina. O número de vítimas se multiplica ao se acrescentar testemunhas que o acusam de “comportamento indevido”, atitudes que teriam começado nos anos 1980. O cantor, hoje com 78 anos de idade, respondeu que as acusações são “perturbadoras” e assegura que as relações sexuais que manteve com as mulheres foram consensuais. Não pegou bem no mundo erudito: a Orquestra da Filadélfia cancelou o evento que teria a sua participação e a Ópera de São Francisco desconvidou o tenor para um recital que aconteceria em outubro – a intenção era comemorar os 50 anos de sua estreia junto ao grupo. Dizem nos bastidores que, hoje em dia, são tantas acusações de assédio de artistas em todo o mundo que não vai sobrar ninguém. Mentira: sobrarão aqueles que nunca assediaram durante as suas carreiras.

Nanotecnologia saudável

Divulgação

Uma parceria entre a LIPID (startup de Reibeirão Preto), a faculdade de medicina da USP e o Hospital das Clínicas pode facilitar a vida de muita gente. A ideia é utilizar a nanotecnologia para diminuir em até cem vezes as moléculas de princípios ativos de medicamentos, de forma que seja possível dissolvê-los na água para ingestão facilitada. Com tais moléculas também será possível produzir colírios que possam ser borrifados em olhos fechados. A absorção pelo organismo acaba sendo mais
rápida devido ao tamanho diminuto das partículas.

CINEMA
Festival homenageia Bob Marley e Gilberto Gil

BOA CULTURA Em edições anteriores, o festival atraiu multidões: cinema a céu aberto (Crédito:Alírio de Castro)

Acontece nesse final de semana (dias 17 e 18 de agosto) o maior festival de cinema ao ar livre do Brasil: o Rocky Spirit, que está em sua nona edição. Serão 26 documentários de curta e média duração, sendo vinte produções estrangeiras e as demais nacionais. Além dos filmes, a programação conta com shows de Anelis Assumpção e Saulo Duarte homenageando Bob Marley (sábado) e Karina Buhr e Dada Yute cantando Gilberto Gil (domingo). O evento será no Parque Villa Lobos (capacidade para cinco mil pessoas), das 10h às 22h, no bairro paulistano de Alto de Pinheiros. O festival, organizado pela empresa de mídia Rocky Mountain Sports Company, tem entrada gratuita.

JUSTIÇA
Abdelmassih volta à cadeia

O ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 181 anos de prisão por estuprar pacientes, voltará ao regime fechado. A decisão da Justiça vem após a revelação de que ele teria fraudado testes médicos para conseguir o direito à prisão domiciliar. pelo mandato expedido, deverá ficar trinta dias preso no Hospital Penitenciário de Santana, em São Paulo.

PROTESTO
Embaixada brasileira em Londres é pintada de vermelho

REUTERS/Peter Nicholls

O grupo Extinction Rebellion, que atua para conscientizar a população da urgência da preservação ambiental, pintou a embaixada brasileira em Londres com tinta vermelha. O protesto foi contra a política ambiental do Brasil, por causa dos danos à floresta amazônica e pela violência contra povos indígenas. O uso da cor vermelha foi acompanhado da expressão “chega de sangue indígena”. A embaixada se manifestou, por meio de nota, dizendo que “o direito de protestar é assegurado em democracias como o Brasil e o Reunido Unido. Já o direito de vandalizar não existe em país algum.” Quanto ao vandalismo na Amazônia, nada foi dito.

CONGRESSO
Pelo Estado de Direito

A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira 14 um projeto que preserva o Estado de Direito. Trata-se da Lei de Abuso de Autoridade. O texto, entre outros pontos, proíbe conduções coercitivas sem anterior intimação judicial e a obtenção de provas de forma ilícita para condenação (só valem para absolver). A Lei abrange todos os agentes públicos e integrantes do Legislativo, Executivo e Judiciário. Os lavajistas acreditam que o combate à corrupção foi enfraquecido. Bobagem: o vital é combater o crime dentro do que prevê a Constituição. Caso contrário, abre-se um perigoso atalho para um crime ainda maior: o crime do autoritarismo.