Economia

De olho em vírus e balanços, bolsas europeias sobem levemente após abertura mista

As bolsas asiáticas operam majoritariamente em alta modesta na manhã desta sexta-feira, depois de começarem o pregão sem direção única, com investidores acompanhando os desdobramentos da epidemia de coronavírus, mas também repercutindo balanços de empresas e indicadores de crescimento econômico da região.

O coronavírus permanece no centro das atenções após um recente salto no número de casos na China, devido a uma mudança na forma como os dados da província de Hubei – epicentro do surto – são tabulados.

Segundo o governo chinês, foram registrados 5.090 novos casos da doença em todo o país ontem e 121 mortes, que elevaram o total de óbitos para 1.380. Apenas em Hubei, no entanto, 108 mortes foram desconsideradas em razão de uma falha de contagem duplicada.

Também continua no radar a temporada de balanços da Europa. Durante a madrugada, o Crédit Agricole divulgou lucro trimestral maior do que o esperado, enquanto a Renault relatou um inesperado prejuízo anual. Apesar do bom desempenho, a ação do Crédit recuava 0,5% em Paris. Já a da Renault subia 2,9% no mercado francês, recuperando-se de fortes perdas no início dos negócios.

Além disso, foram divulgados mais cedo dados do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro e da Alemanha. Revisão mostrou que, no bloco, o PIB cresceu 0,1% no quarto trimestre de 2019 ante o terceiro e mostrou expansão de 0,9% na comparação anual, um pouco menor do que a estimativa original de 1%. Apenas na maior economia europeia, o PIB ficou estagnado no quarto trimestre ante o terceiro, frustrando expectativas de um leve acréscimo de 1%.

Ainda segundo a agência de estatísticas Eurostat, a União Europeia (UE) registrou superávit comercial recorde com os EUA em 2019, de 152,6 bilhões de euros. Hoje, há a expectativa de que China reduza pela metade tarifas sobre US$ 75 bilhões em importações americanas, como parte do acordo comercial de “fase 1” assinado com os EUA no mês passado.

Às 8h01 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,05% e a de Frankfurt avançava 0,23%, mas a de Paris caía 0,15%. Já as de Milão, Madri e Lisboa tinham ganhos de 0,05%, 0,48% e 0,57%, respectivamente. No câmbio, o euro recuava levemente a US$ 1,0841, de US$ 1,0846 no fim da tarde de ontem, e a libra seguia a mesma direção, cotada a US$ 1,3029, ante US$ 1,3050 ontem. Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Após se aposentar da Globo, Sérgio Chapelin aparece com novo visual; veja
+ Nick Cordero morre aos 41 anos, vítima de complicações da Covid-19
+ Hamilton bateu de novo em Albon; veja memes da F1
+ Pandemia adia cirurgia e saúde de Schumacher piora
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior

Tópicos

bolsas Europa manhã