Economia

DCNS ganha contrato de 34,5 bilhões de euros para construir submarinos

O grupo francês DCNS, especialista no setor naval de defesa, venceu nesta terça-feira a concorrência para construir a próxima geração de submarinos australianos, em um negócio avaliado em 34,5 bilhões de euros, anunciou o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull.

O DCNS competia com o grupo alemão ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS) e com o consórcio liderado pela Mitsubishi Heavy Industries, que contava com o apoio do governo japonês.

O contrato, a maior encomenda militar já realizada pela Austrália, inclui doze submarinos oceânicos de mais de 4 mil toneladas para substituir os atuais Collins, com propulsão a diesel.

Com as novas unidades, a Austrália duplicará sua frota para 24 submarinos.

Os doze submarinos serão “as naves mais sofisticadas já construídas no mundo”, afirmou Turnbull em entrevista coletiva.

A entrada em serviço dos novos submarinos está prevista para 2027. Além das doze unidades, o contrato inclui, ao longo de 50 anos, infraestruturas, manutenção e treinamento das tripulações.

mp/lr

DCNS

Veja também

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel