Agronegócio

Datagro reduz previsão de moagem no Centro-Sul em 2018/19 para 577 mi de t

Ribeirão Preto, 14 – A Datagro Consultoria revisou nesta quarta-feira, 14, a estimativa de processamento de cana-de-açúcar na temporada 2018/2019 no Centro-Sul do País, que deve atingir 577 milhões de toneladas, queda de 0,52% ante as 580 milhões de t na primeira estimativa, feita novembro de 2017. A atual safra, que vai até o fim deste mês, deve ficar entre 596 milhões e 598 milhões de t.

A informação foi divulgada pelo presidente da Datagro, Plinio Nastari, durante o simpósio “Abertura Safra Cana 2018/2019”, em Ribeirão Preto (SP). Se confirmada, a produção na região deve ser a menor desde 2014/2015, de 573,15 milhões de t, cuja safra foi prejudicada por uma forte estiagem na região.

A produção de açúcar foi estimada em 31,6 milhões de t, ante 32,6 milhões de t na primeira estimativa e 36,06 milhões de t em 2017/2018. A exportação de açúcar deve ficar em apenas 22 milhões de t, segundo Nastari. A previsão de produção de etanol em 2018/2019 foi elevada de 25,3 bilhões para 26,7 bilhões de litros, ante 26,15 bilhões de litros produzidos em 2017/2018. A Datagro estimou, ainda, que a produção de etanol de milho saia de 234 milhões de litros para 525 milhões de litros entre as safras.

A Datagro previu que o superávit mundial de açúcar no ano-safra global 2017/18 (entre setembro de 2017 e outubro de 2018) fique em 5,42 milhões de t e previu um excedente de oferta de 4,13 mi de t em 2018/2019.

Segundo Nastari, a queda na oferta de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil se deve ao tempo, que prejudicou, com períodos de 90 a 120 dias de estiagem na região no ano passado. “Fevereiro não foi mês auspicioso em chuva; o mês ficou abaixo da média de 30 anos, justo na época principal de desenvolvimento. E março continuou ruim, com as regiões de Ribeirão Preto e Triângulo Mineiro abaixo da média histórica”, explicou. Além de menos chuvas, o desenvolvimento dos canaviais foi prejudicado pelo aumento da infestação de broca nas lavouras.