Esportes

Danilo admite alívio com fim da novela envolvendo Pato no Corinthians

Veterano no futebol e um dos principais ídolos do elenco do Corinthians, Danilo admitiu alívio nesta terça-feira com o fato de que finalmente a novela envolvendo Alexandre Pato se encerrou no clube. O jogador de 37 anos disse que o clima de indefinição em relação ao atacante era prejudicial ao clube e para o próprio atleta, que teve a sua transferência para o Villarreal oficializada também nesta terça.

Após voltar de períodos de empréstimo para São Paulo e Chelsea, Pato vinha treinando no Corinthians e chegou a ter a sua reestreia marcada para o último sábado, mas acabou não atuando diante do Figueirense, no Itaquerão, com a justificativa de que ainda não reunia condições físicas ideais para jogar. E agora foi definido que ele sequer irá reestrear pelo time corintiano.

Danilo negou, porém, que a indefinição sobre Pato atrapalhou o rendimento do time dentro de campo, mas enfatizou que a situação recorrente em relação ao atacante deixava a situação “chata”. “Vai e volta, entra ano sai ano e é a mesma coisa… Com certeza, se jogasse, ia nos ajudar bastante. Ninguém discute que ele é um grande jogador, atuou pouco com a gente no Corinthians, mas é um menino bom”, afirmou o meio-campista, em entrevista coletiva.

O meia lembrou também que estava no Corinthians quando Pato chegou, em janeiro de 2013, quando foi contratado por R$ 40 milhões junto ao Milan, e agora admite que com a saída do atacante o clube deve correr atrás de um novo reforço. “Quanto mais jogadores de qualidade a gente tiver, melhor. Futebol é assim. Saiu um grande jogador. Se chegar outro para nos ajudar, será melhor”, disse.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior