Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

A rainha do axé Daniela Mercury fechou o carnaval com chave de ouro e levou mais de 1,5 milhão de pessoas para seu bloco. Com o tema Arte é Resistência, Daniela apresentou uma intervenção artística durante o desfile. Enquanto cantava, seu vestido era pintado à mão pelo artista plástico Iuri Sarmento.

A multidão cantava todas as músicas, muitas delas hits do carnaval, como Baianidade Nagô, Nobre Vagabundo e o Canto da Cidade.  Ao tocar a música We Are the World of Carnaval, de 1988, Daniela lembrou que ela foi uma das precursoras do axé, um gênero puramente brasileiro.

O bloco ainda teve a participação de Mariana Aydar e de Preta Ferreira, que chegou a entoar “Quem mandou matar Marielle?”. A cantora e produtora cultural chegou a ser presa após denúncia do Ministério Público contra uma série de ativistas por moradia em São Paulo.

Ao chegar à Praça da República, Daniela foi acompanhada por um mar de gente, que pedia que ela continuasse a cantar, mas por determinação da prefeitura o bloco teve que ser encerrado às 20h.

Apesar de alguns incidentes, que resultaram com três mortos, sete pessoas baleadas e diversos furtos, o  carnaval de rua de São Paulo terminou com um saldo positivo, com mais de 600 blocos e milhões de pessoas que se divertiram e celebraram a diversidade de gêneros e estilos.