Damares e a emigração

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro, Damares Alves – AFP/Arquivos

Ministros admitirem a caoticidade do Brasil é bom sinal de autocrítica. Os brasileiros esperam, no entanto, que um ministro trabalhe para que as coisas melhorem, não que aconselhe a população a mudar para outro país – até porque, se é para dar tal conselho, por que precisaríamos de ministros? Por isso nos deixa estupefato a declaração de Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Ela aconselha “pais e mães de meninas a fugirem do Brasil porque aqui estamos no pior país da América do Sul”. Damares se refere a abusos sexuais. Cabe justamente ao seu Ministério reverter esse quadro. Se cada ministro achar melhor o povo emigrar, não sobrará ninguém por aqui.

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.