Comportamento

Damares Alves propõe meninos de azul e meninas de rosa para ‘nova era’ no Brasil

Damares Alves propõe meninos de azul e meninas de rosa para ‘nova era’ no Brasil

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro, Damares Alves - AFP/Arquivos

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro, Damares Alves, causou polêmica nesta quinta-feira ao aparecer em um vídeo comemorando o início de uma “nova era no Brasil”, na qual “menino veste azul e menina veste rosa”.

“Atenção, atenção! É uma nova era no Brasil: menino veste azul e menina veste rosa”, diz sorridente a pastora evangélica de 54 anos, antes de dar pulos rodeada de seguidores com a roupa branca que usou durante sua posse em Brasília, na quarta-feira.

Tudo indica que este breve vídeo gravado com um celular, que viralizou nesta quinta-feira nas redes sociais, foi feito pouco antes ou depois da posse, mas essa informação não foi confirmada.

No início da tarde, as declarações da ministra eram o assunto mais comentado no Twitter brasileiro, onde se multiplicavam as críticas e os “memes” irônicos, contra o apoio de alguns eleitores de Bolsonaro.

Damares já tinha mostrado em várias ocasiões sua rejeição à chamada ideologia de gênero, um dos pilares da cruzada conservadora liderada por Bolsonaro.

Advogada, pastora evangélica e contrária ao aborto, Damares declarou durante seu discurso oficial que “o Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã”, e foi interrompida por aplausos dos presentes.

“Neste governo, menina será princesa e menino será príncipe. Ninguém vai nos impedir de chamar as meninas de princesa e os meninos de príncipe. Vamos acabar com o abuso da doutrinação ideológica”, afirmou em outro momento do discurso.