Economia

CVM orienta clientes da Um Investimentos, alvo de liquidação extrajudicial

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informa que, diante da decretação da liquidação extrajudicial da Um Investimentos CTVM pelo Banco Central nesta sexta-feira, 20, os clientes que possuem valores mobiliários custodiados na corretora podem solicitar a transferência dos ativos para outro custodiante.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O pedido deve ser dirigido ao liquidante indicado pelo Banco Central, o Sr. Eduardo Felix Bianchini, nos seguintes contatos: (21) 3514-4800 ou (21) 2323-2424.

Segundo a autarquia, os cotistas de fundos distribuídos por conta e ordem da corretora terão duas opções com relação aos seus investimentos: resgatar o investimento e recebê-lo em conta corrente, após contato com o liquidante; ou ser atendido diretamente pelo administrador do fundo em questão. Nesse caso, o cliente deverá procurar o liquidante para a emissão de documentação que o habilite como titular de cotas do fundo e, em seguida, procurar o administrador.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea