Economia

CVM divulga calendário com datas-limite para entrega de informações periódicas

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) criou uma página em que organiza os prazos de entrega de informações pelos participantes do mercado. O objetivo do canal é facilitar o acesso à informação e auxiliar regulados como companhias abertas, auditores independentes, fundos e administradores de carteira a atuar de forma correta e transparente.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“O calendário busca facilitar o cumprimento das obrigações e diminuir o número de incidência de multas cominatórias pela não entrega de informações”, diz o superintendente de desenvolvimento de mercado da CVM, Antonio Berwanger.

As informações divulgadas no calendário são apenas aquelas sujeitas à multa cominatória, como previsto no artigo 3º da Instrução 608.

O calendário será atualizado pela CVM anualmente, em 15 de dezembro, para que os participantes possam se programar com antecedência para a prestação de informações do exercício seguinte.

Acesse aqui o calendário

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea