Esportes

CSA supera desfalques por covid-19 e supera Guarani no Rei Pelé

O CSA superou os desfalques causados pelo novo coronavírus e conseguiu derrotar o Guarani por 1 a 0 na noite deste sábado, na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, no estádio Rei Pelé. O time campineiro mostrou que continua instável desde que o futebol retornou após a parada por conta da pandemia.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O resultado levou o CSA aos primeiros três pontos, ao lado de Operário, Avaí, Juventude, América Mineiro e Vitória. O Guarani, por outro lado, buscará a recuperação na próxima rodada.

O CSA precisou se virar às pressas para conseguir entrar em campo contra o Guarani. Na noite da última sexta, o clube divulgou que oito jogadores contraíram covid-19 e estavam fora do duelo. Apesar dos inúmeros desfalques, Eduardo Baptista conseguiu montar um time competitivo, que saiu em busca da vitória desde os minutos iniciais.

Aos 16, Renatinho colocou a bola para dentro da área, Alan Costa ajeitou para Geovane, que soltou o pé para fazer 1 a 0. O gol surpreendeu o Guarani, que havia criado uma bela oportunidade com Lucas Crispim. O atacante mandou rente à trave do goleiro Thiago Rodrigues.

Renatinho era o jogador mais atento do CSA e conseguiu dar o ritmo no primeiro tempo. No desespero, o Guarani chegou com Júnior Todinho, que não conseguiu desviar a bola cruzado por Waguinho. Bidu também tentou empatar, mas sem sucesso.

No segundo tempo, o Guarani ficou com a posse de bola e empurrou o CSA para o campo defensivo. Aos 18 minutos, Bidu, em cobrança de falta, jogou caprichosamente no travessão. A entrada de Rafael Costa na vaga de Bruno Sávio foi crucial para empurrar os defensores do rival.

No entanto, o time campineiro acabou perdendo o fôlego. Apesar de ter mais de 70% de posse de bola, o Guarani não conseguiu ser eficiente e infiltrar a área do CSA, que chegou a terminar o duelo com quatro zagueiros, tudo para segurar o adversário e sair do duelo com três pontos no bolso, o que acabou conseguindo.

Na próxima rodada, o Guarani enfrenta o Cruzeiro na terça-feira, às 20h30, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. Na quarta-feira, às 16h30, o CSA visita a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó (SC).

FICHA TÉCNICA:

CSA 1 x 0 GUARANI

CSA – Thiago Rodrigues; Caio Felipe, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; Richard Franco, Geovante, Nadson (Willian Rocha) e Renatinho (Netto) (Lucas Dias); Rafael Bilu (Allano) e Diego Maurício (Alecsandro). Técnico: Eduardo Baptista.

GUARANI – Jefferson Paulino; Pablo, Wálber, Bruno SIlva e Bidu; Deivid (Elias Carioca), Arthur Rezende (Renanzinho) e Lucas Crispim; Júnior Todinho, Bruno Sávio (Rafael Costa) e Waguininho. Técnico: Thiago Carpini.

GOL – Geovante, aos 16 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Alecsandro, Caio Felipe, Richard Franco, Thiago Rodrigues e Luciano Castán (CSA); Arthur Rezende, Bruno Sávio e Waguininho (Guarani)

ÁRBITRO – Marco Aurélio Fazekas Ferreira (MG).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea