Esportes

Cruzeiro vence o Guarani e ‘zera’ pontuação negativa na Série B

O time mineiro superou o Bugre fora de casa e deixou a lanterna da competição. A partir de agora, a Raposa terá a chance de ter pontos positivos na tabela do campeonato

Cruzeiro vence o Guarani e ‘zera’ pontuação negativa na Série B

que zerou o débito de pontos da Raposa. Mas

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Foi outra vitória no sufoco. O Cruzeiro conseguiu vencer o Guarani-SP, em Campinas, por 3 a 2, gols de Régis, Marcelo Moreno e Léo, com Waguininho e Didi anotando para o Bugre. A Raposa saiu atrás, virou o jogo ainda no primeiro tempo, levou o empate, mas conseguiu o gol salvador na parte final do jogo.

A grande notícia do resultado para o Cruzeiro é que os seis pontos negativos estão “pagos” e o time celeste está zerado e nas próximas rodadas já terá a chance de fazer pontuação positiva na Série B 2020.

O duelo no Brinco de Ouro da Princesa foi duro para o time azul, demonstrando que ainda há muito trabalho pela frente. Mas, por ser início de campeonato, a vitória foi de suma importância, já que o Cruzeiro deixa a lanterna da competição. A meta de duas vitórias em dois jogos para “pagar a FIFA” foi conquistada.

A equipe teve muita fibra e raça em campo, porém carece de melhor organização tática e de uma melhor resposta de jogadores como o meia Maurício e mais constância de Régis, que tem bons momentos em campo, mas sem regularidade durante toda a partida.

Começo ruim, Bugre na frente

Em um chute de rara felicidade, Waguininho recebe na esquerda do ataque do Guarani, se aproxima da beirada da grande área e arremata para o gol, encobrindo Fábio. O Cruzeiro tem saiu no prejuízo logo aos dois minutos de jogo.

Reação rápida da Raposa. Régis balança as redes

Marcelo Moreno serve Régis, que mostra habilidade e boa finalização para empatar o jogo. Cruzeiro iguala o placar e vai em busca da virada.

Marcelo Moreno renasce. Virada do Cruzeiro

Após apresentações fracas, o camisa 9 celeste, parece ressurgir na Raposa com uma bela assistência para Régis e a cobrança do pênalti sofrido por Maurício para virar o jogo ainda no primeiro tempo.

Cruzeiro controla o jogo no restante do primeiro tempo

Depois de um início vacilante, o time de Enderson Moreira se defendeu melhor e ficou com mais controle da partida, mostrando ainda precisa melhorar muito a organização tática do time.

Pressão do Bugre

O Guarani voltou para a etapa final de jogo disposto a buscar a igualdade. Mesmo de forma desorganizada, conseguia colocar o Cruzeiro em seu campo de defesa, sofrendo pressão, com perigo para Fábio.

Empate na força. Porém, o gol gol foi irregular

A blitz bugrina deu certo. Em uma cobrança de falta de Bidu para a área celeste, a bola sobrou para Didi que mandou para o fundo das redes estreladas. Um detalhe. O jogador do Guarani estava em completo impedimento não marcado.

Cruzeiro não perde tempo e faz o terceiro gol

A Raposa sofreu o gol aos 28 minutos e quando deu nova saída, o zagueiro Léo mandou para o fundo do gol após belo cruzamento do lateral-direito Raul Cáceres. Cruzeiro na frente outra vez.

Maurício mal novamente

Assim como no duelo contra o Botafogo-SP, o meia Maurício repetiu a má atuação e ainda demonstra que está fisicamente mal. Ele deixou o campo extenuado, mesmo com pouca produção no meio de campo. Correu muito, mas sem efetividade.

Luta para manter o resultado

Com pouca valorização da posse de bola, o Cruzeiro ficou desorganizado no segundo tempo e teve de lutar muito para manter o resultado positivo. Mas, a apresentação no geral não foi boa. A Série B vai deixar muito cruzeirense de cabelos em pé.

Próximos jogos na Série B

A Raposa terá pela frente o Figueirense, domingo, 16 de agosto, às 16h, em Florianópolis. Já Bugre encara Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, no sábado, 15, às 11h, no Estádio Santa Cruz.

FICHA TÉCNICA

GUARANI-SP 2 X 3 CRUZEIRO
Data-Horário: 11 de agosto, às 19h
Estádio-Local: Brinco de Ouro da Princesa, Campinas
Arbitragem: Ivan da Silva Guimarães Júnior(AM)
Assistentes: Uesclei Regison Pereira dos Santos e Dimmi Yuri das Chagas Cardoso Sousa(ambos do AM)
Cartões amarelos: Régis(CRU), Marcelo Moreno(CRU) Thiago Carpini(TÈC/GUA), Enderson Moreira(TÈC/CRU), Bruno Silva(GUA), Pablo(GUA)
Cartões vermelhos:

Gols: Waguininho, aos 3’-1º(1-0), Régis, aos 5’-1ºT(1-1), Marcelo Moreno, aos 29’-1º(1-2), Didi, aos 28’-2ºT(2-2), Léo, aos 29’-2ºT(2-3)

Guarani-SP: Jefferson Paulino, Pablo, Didi, Bruno Silva e Bidu; Deivid(Eduardo Person, aos 32’-2ºT), Arthur Resende(Giovanny, aos 15’-2ºT), Júnior Todinho(Rafael Costa, aos 35’-2ºT), Lucas Crispim; Bruno Sávio e Waguininho Técnico: Thiago Carpini.

Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres, Léo, Cacá e Giovanni(João Lucas, aos 30’-2ºT); Ariel Cabral, Jadsom(Welinton, aos 30’-2ºT), Jean, Régis(Claudinho,aos 21’-2ºT), Maurício(Riquelmo, aos 39’-2ºT) e Marcelo Moreno(Thiago, aos 39’-2ºT) Técnico: Enderson Moreira

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea