Por Tom Camilo

A Cruz Vermelha do Brasil sofreu uma intervenção da direção internacional da direção.

Após a justiça determinar o afastamento do presidente da Cruz Vermelha Brasileira (CVB), a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha (FICV) determinou uma intervenção para lidar com a crise de governança e liderança vivida na CVB.

A FICV divulgou uma carta para os membros do Conselho Nacional nesta terça-feira (7) na qual afirma que a situação de má gestão se tornou motivo de preocupação para a gerência da Cruz Vermelha. A CVB agora está sob monitoramento da Comissão de Conformidade e Mediação.

“Nossas conclusões destacam que tal situação de má gestão e de instabilidade se estende por um tempo muito prolongado e atingiu um nível inaceitável de risco para a reputação de toda a FICV” , informa a federação.

O ofício também lista os motivos pelos quais a organização resolveu interferir na CVB. Entre eles estão acusações de fraudes sistêmicas em todos os níveis. A FICV também afirma que a CVB não apresenta condições de superar os problemas enfrentados.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail
Cruz Vermelha do Brasil
Reprodução


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias