Lives

Crivella foi de longe o pior prefeito da história do Rio’, diz Eduardo Paes

Crédito: IstoÉ

O prefeito eleito do Rio, Eduardo Paes (DEM), foi o convidado da live de ISTOÉ, no início da noite da terça-feira (8).  O mandatário da capital fluminense falou sobre os desafios que enfrentará à frente da principal cadeira do município.

Para ele, sua eleição é fruto de um conjunto de fatores ligados ao desastre da administração do atual prefeito e a sua antiga gestão. “Foi a vitória do diálogo”, diz.

Paes fez duras críticas ao atual chefe do executivo municipal, Marcelo Crivella (Republicanos).

“Crivella foi de longe o pior prefeito da história do Rio de Janeiro. Um desastre, uma tragédia”, afirma.

Para o político, a chegada dele ao poder municipal mostra a força do seu partido no plano nacional e que o Democratas sai das urnas como uma legenda importante da política no País e para a sucessão presidencial.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

“O DEM terá um papel de protagonismo no processo eleitoral de 2022”, ressalta.

Eleito como prefeito do Rio pela terceira vez, Eduardo se derrete em elogios ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Avalia que o parlamentar é um excelente nome para encarar a candidatura ao governo carioca, mas descarta qualquer definição de nomes e candidaturas neste momento. “Maia é o senhor equilíbio”, brinca.

O futuro prefeito diz que entre os principais desafios que terá à frente da prefeitura, a saúde terá um olhar especial, não só pelas questões da pandemia do Coronavírus, mas porque a pasta foi completamente abandonada pela atual gestão. Ele confirma que independente da origem das vacinas,  o País tem que ter, urgentemente, um plano nacional de vacinação e criticou a politização da vacina.

“Quero vacinar as pessoas do Rio, independentemente de onde vem a vacina. Acho feio, estranho essa briga ideológica na saúde”, diz.

Entusiasta do Carnaval carioca, Paes avalia que o Turismo terá um peso importantíssimo em seu governo, assim como atração de investidores e as festas populares. “O Rio terá em julho o maior carnaval da história”, conclui.

Aos 51 anos, ele é formado em direito pela PUC/RJ, começou aos 23 anos sua carreira política. Paes já foi vereador, deputado federal duas vezes, secretário do Meio Ambiente, de Turismo e prefeito, de 2008 a 2016. Portanto, essa é a terceira vez que ele vai assumir a prefeitura da cidade maravilhosa.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cientista desvenda mistério do monstro do Lago Ness. Descubra!
+ 6 fotos em que o design de interiores do banheiro foi um fracasso total. Confira!
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel