Brasil

CPI da Covid ouve nesta quarta advogado da Precisa Medicamentos

Crédito: Jefferson Rudy/Agência Senado

A CPI da Covid no Senado ouve nesta quarta-feira (18) o depoimento de Túlio Silveira, advogado da Precisa Medicamentos, empresa que representava o laboratório indiano Bharat Biotech no Brasil e intermediou a venda da vacina Covaxin para o Ministério da Saúde.

De acordo com o jornal O Globo, a comissão apura indícios de que Silveira tinha informações privilegiadas na pasta e participou da suposta falsificação de documentos por parte da empresa.


O caso da Covaxin foi revelado à CPI pelos irmãos Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, e Luis Miranda, deputado estadual (DEM-DF), que contaram ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre um possível esquema de corrupção envolvendo a compra dos imunizantes.

Em uma reunião com os dois, Bolsonaro teria dito que o esquema teria o envolvimento do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que chegou a ser ouvido como convidado na comissão na semana passada, e deve retornar como convocado.

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, autorizou que Túlio Silveira fique em silêncio quando for perguntado sobre fatos que possam incriminá-lo, mas o advogado da Precisa estará obrigado a dizer a verdade quando perguntado sobre assuntos que não o incriminem. Ela negou o pedido da defesa para que ele pudesse faltar à sessão.