Brasil

CPI da Covid decide suspender acareação entre Onyx Lorenzoni e Luis Miranda

Crédito: Valter Campanato/Agência Brasil e Agência Senado

Os senadores da CPI da Covid decidiram suspender a acareação entre o ministro do Trabalho e da Previdência, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), após uma reunião na noite desta segunda-feira (16).

A acareação estava prevista para acontecer nesta semana e tinha o objetivo de confrontar a versão de cada um sobre as invoices (notas fiscais internacional) da negociação do governo Jair Bolsonaro com a empresa Precisa Medicamentos, para a compra da vacina indiana Covaxin.


Em uma fala à imprensa, após a denúncia dos irmãos Miranda à CPI de que havia suspeitas de corrupção na compra dos imunizantes, Onyx chegou a apresentar documentação que, supostamente, desmentia a versão do deputado e de seu irmão, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde.

Os senadores avaliaram que uma acareação entre Onyx e Miranda seria pouco produtiva neste momento à CPI, e preferiram ouvir o depoimento de Túlio Silveira, advogado da Precisa Medicamentos.

Além disso, a cúpula da comissão também cogitou a possibilidade da acareação acabar sendo explorada pelo governo para tentar atacar a CPI e os integrantes de oposição ao Planalto.

Na semana passada, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), compareceu à CPI e disse que a comissão tem atrapalhado no enfrentamento à pandemia.