Mundo

Covid-19 tem recorde de mortos em um dia; novas variantes se espalham

Covid-19 tem recorde de mortos em um dia; novas variantes se espalham

Parte da equipe que cuida de pacientes com covid-19 no hospital Ariana Abderrahmen Mami, perto de Tunes, na Tunísia, em 27 de janeiro de 2021 - AFP

O novo coronavírus matou mais de 18 mil pessoas no mundo nas últimas 24 horas, um recorde, enquanto as novas cepas britânica e sul-africana continuam sua expansão incontrolável, levando um número cada vez maior de países a fechar suas fronteiras.

Na frente aberta pela vacina, o laboratório britânico AstraZeneca mergulhou nesta quarta-feira (27) em uma tensa disputa com a União Europeia (UE).

A cada dia, a situação se agrava mais: o número de infecções no mundo ultrapassa os 100 milhões e, segundo disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta, novas variantes do vírus continuam a se espalhar. A britânica já está presente em 70 países e a sul-africana, em 31. Além disso, houve 18.109 mortes no planeta na terça-feira, um recorde desde o início da pandemia de covid-19, de acordo com uma contagem realizada na quarta-feira pela AFP a partir de balanços oficiais.

O número confirma uma tendência observada desde o início do mês: a mortalidade está acelerando, os recordes de mortes diárias estão sendo ultrapassados mais rapidamente e a curva está se achatando em números cada vez mais altos (em média, 14 mil mortes por dia desde 22 de janeiro, contra 10 mil no final de novembro).


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

No total, a covid-19 já causou 2,16 milhões de mortes no mundo. “Estamos travando o combate de nossas vidas, mas podemos vencer o vírus e iremos vencê-lo”, declarou a responsável técnica da OMS na luta contra a doença, Maria Van Kerkhove. A investigação da organização sobre a situação sanitária da China “deve ser profunda e clara”, assinalou hoje a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

– Governos sob pressão –

A situação preocupa governos em todo o planeta. No Reino Unido, o governo anunciou a imposição de uma quarentena em hotéis para residentes do Reino Unido que chegam de países considerados de risco; uma estadia que terá de ser paga por cada um do próprio bolso.

A medida afetará viajantes de 22 países, como África do Sul, Portugal e países da América do Sul. Na verdade, as chegadas ao território britânico a partir desses locais, onde as variantes do vírus “apresentam um risco”, já estão proibidas para todos os visitantes de fora do Reino Unido.

v

Esses viajantes serão “levados diretamente” do aeroporto para o hotel, afirmou o primeiro-ministro Boris Johnson.

– ‘Viagens não essenciais’ –

Enquanto isso, a Finlândia, relativamente pouco afetada pela pandemia, anunciou que vai endurecer suas restrições na fronteira, proibindo viagens “não essenciais” para seu território. A Noruega adotou uma medida semelhante, fechando suas fronteiras para quase todos os não residentes.

A Argentina, por sua vez, obrigou as companhias aéreas a reduzir a frequência de voos de e para a Europa, Estados Unidos, Brasil e México, depois que o país registrou um aumento de mortes e contágios.

O Peru prorrogou até 28 de fevereiro o estado de emergência em vigor há 10 meses. A segunda onda da pandemia também obrigou o governo a confinar Lima e oito regiões (16,4 milhões de habitantes, metade da população nacional) a partir de domingo.

A Organização Pan-Americana da Saúde classificou de preocupante a situação no Brasil, país com maior número de mortos depois dos Estados Unidos.

Na França, o governo afirmou nesta quarta-feira que estuda vários cenários para tentar conter o avanço da covid-19, como uma nova quarentena “muito estrita”, já que o atual toque de recolher, a partir das 18h, não parece estar sendo efetivo.

Ainda mais firme, a Eslováquia decidiu intensificar seu confinamento, exigindo exames negativos dos cidadãos para que possam sair de casa. Já Israel fechou as fronteiras com Jordânia e Egito, após suspender os voos internacionais até o próximo dia 31.

– Tensões com a AstraZeneca –

Em meio ao panorama desolador, todas as esperanças estão voltadas para a campanha de vacinação, que, no entanto, gera tensão entre governos, a população e os fabricantes. A União Europeia subiu o tom nesta quarta-feira em sua controvérsia com o laboratório britânico AstraZeneca sobre atrasos na entrega das vacinas, instando as fábricas que a empresa tem no Reino Unido a compartilharem sua produção.

Segundo o presidente da AstraZeneca, Pascal Soriot, a produção das vacinas nas fábricas britânicas está reservada ao Reino Unido, sob um acordo firmado com Londres três meses antes da assinatura do contrato com a UE, mas Bruxelas o rejeita.

Agora, a UE afirma que a AstraZeneca fornece vacinas da covid-19 produzidas em duas fábricas localizadas no Reino Unido, enquanto o grupo prevê a entrega de apenas “um quarto” das doses prometidas.

O Chile aprovou nesta quarta-feira a vacina justamente desse laboratório, do qual espera receber 6 milhões de doses, após ter autorizado o uso do imunizante da Pfizer (EUA) e da Sinovac (China).

Até o momento, pelo menos 79,2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 foram aplicadas em ao menos 69 países ou territórios, de acordo com a contagem da AFP na quarta-feira às 11h GMT.

No entanto, a imunização continua sendo um privilégio dos países de alta renda (segundo os parâmetros do Banco Mundial), que tiveram 62% das doses aplicadas no mundo, enquanto lá vive apenas 16% da população mundial. “Se no mundo desenvolvido chegamos a uma situação em que pessoas em perfeito estado de saúde são vacinadas e trabalhadores da linha de frente e pessoas vulneráveis (nos países pobres) não, isso simplesmente não é justo”, declarou o diretor de operações de emergência da OMS, Michael Ryan.

Para o magnata e filantropo Bill Gates, o mundo deve se preparar para enfrentar a pandemia como se fosse uma guerra, o que deve se traduzir em investimentos de dezenas de bilhões de dólares por ano.

burs-blb/cls/jvb/mb/ic/mvv/lb

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Em entrevista Andressa Urach relembra episódio em que praticou zoofilia
+ Lívia Andrade posa com estrelas do mar no corpo: “Bem sereiuda”
+ Cristaleira: como transformar o móvel de ‘casa de vó’ em um item lindo e atemporal
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica