Brasil

Covid-19: irmão de gestante morta diz que vítima teve contato com amiga infectada em chá de fraldas

Crédito: Reprodução TV Anhanguera

Camila Graciano e seu marido em Goiás (Crédito: Reprodução TV Anhanguera)

Grávida de oito meses, Camila Graciano, de 31 anos, foi mais uma gestante vítima do novo coronavírus. A professora morreu em Anápolis, em Goiás.

De acordo com o irmão de Camila, ela teve contato com uma amiga infectada pela Covid-19 alguns dias antes de ser hospitalizada. O contágio pode ter acontecido durante um chá de fraldas surpresa, conforme apuração do G1.

Daniel Hélio Ambrósio disse ainda que a irmã tomou os cuidados necessários pois sua gravidez era de risco. Entretanto, no evento com colegas de trabalho, ela teve o contato com uma mulher infectada, a qual não tinha ciência da doença, já que estava assintomática.

“Algumas conhecidas dela, amigas do serviço, fizeram um chá de fraldas surpresa, e uma delas estava contaminada e não sabia. Logo depois, ela ficou muito ruim e os familiares avisaram às meninas que participaram do chá. Infelizmente, minha irmã foi uma das infectadas”, contou o irmão ao G1.

Três dias após o evento, Camila foi internada por conta da doença. A professora ainda não conseguiu rapidamente um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para ela em Anápolis.

“Eles estavam cogitando levá-la para Goiânia ou Brasília. Graças a Deus, temos muitos amigos, todos se mobilizando em prol de conseguir uma vaga de UTI para a Camila, até que conseguiram um leito na Santa Casa”, relatou o irmão.

Gravidez

Como o estado de Camila foi se agravando, o parto precisou ser induzido. Helena foi a primeira filha de Camila e seu marido, a recém-nascida prematura passa bem.

“Graças a Deus minha sobrinha apresenta bons sinais, está respirando sozinha na incubadora, não precisa de balão de oxigênio”, contou Daniel.

Apesar de apresentar uma leve melhora em seu quadro após o parto, o estado de saúde de Camila piorou na última sexta-feira (21). Com isso, a professora não resistiu e morreu no último sábado (22).

“Logo após o parto, minha irmã teve uma melhora significativa. Até os médicos nos enviaram uma mensagem dizendo: ‘Olha gente, tenham fé, porque os pulmões dela estão melhorando, os batimentos estão melhorando, a pressão arterial está melhorando”, lembrou.

“Logo na sexta-feira ela começou a ter uma leve piora, como se o vírus tivesse sofrido uma mutação no corpo dela muito forte, e ela não teve chance”, completou Daniel.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel